Recomeço do cinema no Príncipe, desta vez na Nova Estrela

Na passada sexta-feira, recomeçaram as sessões de cinema na ilha do Príncipe, com o filme “A Bela e o Monstro”.

A preparação começou no dia anterior com o afixar dos cartazes na roça da Nova Estrela e o aviso à comunidade local de que sexta-feira iria haver uma sessão de cinema — “Cinema sexta-feira, apareçam!”.

As pipocas, um dos elementos-chave do cinema, não poderiam faltar. E assim, logo após o almoço de sexta-feira, começou o desafio de fazer as pipocas. Sim, no início foi efetivamente um desafio. Se para uns foi o concretizar do sonho de um dia vir a fazer pipocas, para outros foi apenas mais uma tarefa. Mas no fim, o que importava era proporcionar, a toda a comunidade presente, um verdadeiro ambiente do “escurinho do cinema”.

Na chegada à Nova Estrela, a recepção por parte das crianças foi única. Apareciam dos mais diversos pontos da roça, a correr umas atrás das outras, com os respectivos irmãos e irmãs ao colo e com uma alegria contagiante. Para elas, aquele final de tarde, iria ser algo de novo e especial.

À medida que a sessão foi decorrendo a sala começou a compor-se com miúdos e graúdos, que aproveitavam esta oportunidade para disfrutar — e muitos para se estrear — do prazer de ver um filme, e ainda para mais no “cinema”.

Inevitavelmente, as risadas foram surgindo aqui e ali, e o prazer e felicidade do momento eram facilmente percetíveis. E isso foi algo a que nos propusemos desde o início de toda a preparação da sessão — ser capazes de poder proporcionar um momento de felicidade a toda aquela comunidade.

No fim, ficou a sensação de plena satisfação e concretização. Um momento tão “simples”, mas com resultados muito maiores e verdadeiramente especiais.

João

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.