Espartane-se!

Descubra como uma mentalidade específica e a prática de esportes extremos podem fazer de você um verdadeiro guerreiro moderno, e, assim como nós do Spartancast transforme-se em mais um espartano(a) e junte-se à nossa tropa!

Quando as pessoas pensam na antiga Grécia, muitos pensam nos deuses gregos, filósofos ou talvez famosas lendas, mas alguns definitivamente pensam: THIS IS SPARTA!

É assim como eu e muitos amigos e verdadeiros irmãos e irmãs em armas pensamos. E com certeza foi essa energia e espírito aguerrido que nos moveu e nos motivou durante toda esta que é a corrida de obstáculos mais espartana de todas: a SPARTAN RACE!

Esta famosa citação do filme 300 de Esparta se tornou famosa na internet em 2006 e desde então, os destemidos guerreiros espartanos deste filme se tornaram figuras icônicas.

Esparta foi a força militar mais forte dentre todas as cidades-estado da Grécia antiga, e foi de fato conhecida pela força, energia e mentalidade de seus soldados.

Mas como podemos aplicar o exemplo deles à nossa vida moderna?

Nós podemos usar a imagem dura e aguerrida dos soldados espartanos como uma inspiração de como sair da mediocridade diária da nossa suave e confortável vida moderna.

Através das lentes dos esportes extremos como a primeira edição da Spartan Race Brasil que corremos no último final de semana, a mentalidade espartana nos dá a ideia de como podemos levar uma vida mais excitante e plena.

Neste artigo inspirado na minha primeira experiência na Spartan Race você descobrirá:

  • Por que as raízes da honra e honestidade são essenciais para um(a) espartano(a) moderno(a);
  • Porque devemos viver pelos ideais filosóficos do Grego Epictetus.

Evite o conforto, desafie-se e permaneça disciplinado

Os cidadãos de Esparta defendiam a sua terra natal através de uma intensa preparação física e acima de tudo mental. Podemos estar mil anos mais tarde, mas ainda podemos tirar lições de suas habilidades lendárias e nos transformar em espartanos também.

Os confortos da vida moderna deixam a nossa existência extremamente previsível e chata.

Ela nos disconecta de nossas verdadeiras paixões e objetivos nos prendendo na Zona de Conforto, mas você pode vencer esta letargia e assumir responsabilidade pelos seus resultados ao dar um salto na vida real.

Este salto pode ser por exemplo a prática de esportes extremos

Joe De Sena, o criador e idealizador da Spartan Race organiza vários eventos de esportes extremos incluindo a Death Race (Corrida da Morte).

Assim como a Spartan Race a Death Race não se trata apenas de um nome legal, afinal os participantes assinam um termo informando que eles estão cientes de que podem morrer ou sair seriamente lesionados durante estes desafios.

espartane-se

A Death Race contém diversos eventos como mergulhar para catar moedas em águas congelantes, caminhar 50 kilômetros e levantar pedras por horas. E o incrível é que o Joe De Sena citou em uma entrevista que recebe com frequência mensagens de gratidão dos participantes dizendo que estas corridas mudaram as suas vidas para melhor.

Como isso pode ser possível?

Esta sensação que tais pessoas sentiram você só poderá experimentar se assim como nós também for capaz de cruzar a linha de chegada. É uma sensação indescritível de superação, empoderamento e realização tal qual os espartanos da antiguidade sentiam no calor da batalha.

espartane-se

Mas você só será capaz de dar conta de desafios como estes se você desenvolver uma grande resistência física e sobretudo alcançar a resiliência mental espartana. Você deverá construir sua resistência e resiliência através da auto-disciplina e abrindo mão de gratificações imediatas por um bem maior lá no futuro.

Com frequência nos entregamos aos confortos que só a vida na sociedade moderna pode nos proporcionar, tais confortos nos lançam na mediocridade onde passamos por uma vida mediana sem nos destacar verdadeiramente no meio da multidão. Apesar dos espartanos trabalharem como uma unidade eles se destacavam e procuravam se superar todos os dias para se transformarem em verdadeiros heróis em meio aos heróis.

Buscamos todos os dias por gratificações imediatas para nos anestesiar dos problemas diários como aquela relaxante cervejinha após um dia estressante de trabalho, ou o cigarro entre um intervalo e outro, ou até mesmo aquele chocolate ou guloseima para saciar um desejo momentâneo. Estas gratificações imediatas nos colocam na zona de conforto onde nos entregamos ao piloto automático e deixamos de cuidar da nossa saúde e postergamos as ações necessárias para alcançarmos os nossos objetivos.

Pensamos apenas em atender aos desejos e confortos do hoje e adiamos tudo para amanhã e com isso os nossos objetivos que seriam atingidos a longo prazo vão se estendendo cada vez mais… E, infelizmente, não são poucos os que chegam no final da vida lamentando os hábitos e comportamentos no passado que os levaram a uma determinada condição de saúde não muito boa, ou mesmo aquele sonho que foi tanto adiado e nunca se materializou pois as ações nunca foram colocadas em prática.

É muito fácil optar pela rápida satisfação mas resistir a gratificação instantânea é uma importante parte do desenvolvimento pessoal

O famoso experimento do marshmallow feito por Walter Mischel cumpriu um importante papel ilustrando isto. No experimento, Mischel presenteou cada criança com um marshmallow. Foi dito a estas crianças que se elas esperassem para comê-lo no momento certo elas ganhariam outro.

Mischel então saiu da sala para ver o que as crianças fariam quando deixadas sozinhas com aquela tentadora guloseima. Durante anos após o experimento Mischel acompanhou de perto a vida destas crianças. O estudo demonstrou que as crianças que tiveram a auto-disciplina de resistir ao marshmallow obtiveram mais sucesso na vida pessoal e profissional e cresceram mais saudáveis em relação àquelas que não resistiram.

Os desafios na vida adulta são similares: você tem que resistir as gratificações imediatas e manter a intenção firme e esforço correto para alcançar algo melhor no futuro.

Em qualquer momento, a vida pode ser fácil ou desafiadora — mas cabe a você fazer de sua vida plena ou não. Você nunca saberá quando os tempos difíceis te atingirão, então permaneça desenvolvendo a sua resistência física e resiliência mental. Você estará assim mais preparado para os desafios e se tornará mais aventureiro também.

Os espartanos e espartanas que correram a Spartan Race neste último final de semana com certeza treinaram e se prepararam bastante todos os dias para conseguirem se superar, do contrário nem terminariam a corrida. Sem dúvidas estes guerreiros e guerreiras que tive o prazer de dividir o campo de batalha sacrificaram muitas gratificações imediatas para chegar resistentes e resilientes o bastante para não deixar os seus corpos falharem, e, acima de tudo evitando que suas mentes lhes auto-sabotassem.

espartane-se

Permaneça focado nos seus objetivos ao planejar a médio e longo prazo

O primeiro passo para ir de encontro as suas metas é o planejamento. Os planos podem te dizer para onde você está indo.

Toda vez que puder, se inscreva para atividades e eventos desafiadores como por exemplo uma corrida de obstáculos mesmo antes de ter participado de uma, ou até mesmo aquelas corridas de rua de 5 km ou as temidas maratonas caso nunca tenha participado de uma. Quando você se compromete com algo antecipadamente, você se forçará a ser íntegro e honesto com você mesmo para tornar aquilo numa realidade.

A palavra honestidade vem da palavra honra, um valor fundamental na vida de qualquer espartano. A maneira de levar uma vida honesta é fazendo aquilo que você se comprometeu consigo mesmo.

Quando você seguir o seu plano, mantenha um diário de sucessos e falhas onde você poderá registrar todo o seu progresso e dar a si mesmo os créditos por qualquer realização.

O comprometimento e honra para com nós mesmos é fundamental, eu mesmo estava sem motivação para treinar forte e me alimentar impecavelmente, por este motivo decidi me inscrever na bateria elite da Spartan Race apesar de não me sentir tão preparado como estava anteriormente.

Treinei forte, suei sangue todos os dias até a corrida pois havia me comprometido em terminar a prova e manter um ritmo constante durante todo o trajeto não importa o que viesse pela frente. Foi este comprometimento que me manteve focado durante toda a corrida, embora minha mente tentasse me auto-sabotar falando o tempo todo para eu diminuir o ritmo e começar a andar, a minha honra espartana era maior do que qualquer pensamento tentador e por isso segui em frente, sem fraquejar.

Qualquer um pode e deve fazer parte do seu plano

Um dos professores de Joe De Sena, o fundador da Spartan Race, ensinou na faculdade aos seus estudantes o valor dos relacionamentos em um teste escrito quando perguntou o nome da mulher que trabalhava como zeladora da universisdade.

A maioria dos alunos encararam isto como uma piada — mas não foi.

O professor queria ensinar aos seus estudantes a importância de apreciar e ser grato a todos aqueles que trabalhavam para fazer a vida deles bem melhor, e este reconhecimento deveria fazer parte dos planos deles em qualquer projeto em suas vidas.

Esta é a forma como se constrói fortes relacionamentos, aos quais são os componentes chaves para realizar os nossos objetivos.

A lição teve um profundo impacto na vida de De Sena, e ele se lembra do nome desta mulher atá hoje: Sarah.

E esta mesma lição obtive e obtenho todas as vezes que participo de corridas como esta onde o ambiente e a energia das pessoas são incríveis. Não há preconceito, não há nariz em pé e nem separação. São todos irmãos e irmãs em armas prontos para entrar no campo de batalha e vencer seus próprios inimigos internos usando uns aos outros como motivação e inspiração.

espartane-se

Do canto esquerdo para o direito: Jonatas Jacob, Gabriel Menezes, Thiago Jacob, Eduardo Lineira, Almiro Binato (em cima), Leandro Agostini, Ana Agostini, Dante Cecconi, Diego Eduardo. GRATIDÃO É A PALAVRA ESPARTANOS!

A cada amigo e amiga que fiz através do SpartanCast sou eternamente grato, e dividir a dor e o sofrimento de uma prova tão dura quanto a Spartan Race fortaleceu ainda mais os nossos laços de amizade que tenho certeza que serão para sempre. Afinal os espartanos vencem sozinhos!

A sociedade em que vivemos nos encoraja a sermos passivos e mediocres, através de péssimos hábitos alimentares e sedentarismo

No que você se sentiria melhor: um dia gasto deitado no sofá ou um dia se alimentando corretamente e se exercitando?

O primeiro pode até ser mais confortável, mas certamente é o menos saudável.

A maioria das pessoas se alimentam de comidas processadas, os alimentos nada saudáveis podem ter um ótimo sabor no momento, mas causam problemas sérios de saúde a longo prazo. Quase todo alimento processado tem quantidades desnecessárias de açúcar: sucos, molhos, refrigerantes, biscoitos e doces são alguns dos muitos exemplos.

O açúcar faz com que o seu cérebro produza mais dopamina, então é fácil ficar viciado nele. E o vício pelo açúcar aumenta o seu risco de desenvolver diabetes.

Esta tendência tem se tornado um problema muito sério. Desde 2000, o número de americanos que tiveram diabetes ou pré-diabetes aumentou de 9% para 23%.

Hoje sabemos que comer corretamente não afeta somente a nossa saúde física — mas também melhora a nossa saúde mental. Um verdadeiro espartano tem uma imensa e inabalável força de vontade, e os estudos tem mostrado que a força de vontade é fortalecida também pelas comidas saudáveis como vegetais, frutas e oleaginosas.

Afinal de contas, o nosso corpo foi projetado para extrair mais nutrientes destes tipos de alimentos, e não de comidas processadas cheias de corantes e aditivos. E isto não poderia ser diferente quando o assunto se trata de superar os nossos próprios limites numa corrida tão extenuante como foi a Spartan Race, afinal o alimento é o principal combustível dessa máquina na qual transformamos o nosso corpo espartano.

A comida processada é um dos maiores problemas da sociedade moderna, mas a maioria de nós tem outro problema ainda mais sério para resolver: nós somos passivos

A passividade faz de nossas vidas secas, maçantes e insignificantes.

As crianças naturalmente evitam ser passivas. Elas se exercitam sem nem mesmo perceber isto; elas exploram, assumem riscos e descobrem as coisas por elas mesmas.

Mas nós perdemos esta habilidade como adultos. Ao contrário, adotamos os padrões e crenças limitadoras da sociedade que nos dizem para evitar tudo o que é novo e exige esforço ou impõe risco. Isto nos leva para uma vida de mediocridade, medo e passividade.

As doenças dos tempos modernos como estresse, depressão, letargia e ansiedade podem ser todos aliviados através de atividades físicas.

Quando você se exercita, seu cérebro produz uma substância conhecida como fator neurotrófico do cérebro. Este fator fazem os seus níveis de estresse cair, então exercitar-se regularmente irá te ajudar a se condicionar mentalmente também.

Quando decidimos nos arriscar em uma corrida extrema precisamos abandonar e nos desfazer de toda e qualquer atitude passiva, afinal não estamos ali para nos defender do terreno acidentado ou nos proteger dos obstáculos, estamos na verdade ali para atacá-los do contrário eles nos farão recuar diante do medo antes mesmo de enfrentá-los.

A vida de um espartano no campo de batalha da vida se confunde com a sua vida no esporte uma vez que a vontade de ser melhor que ontem e se superar não pode ser diferente da vontade de enfrentar as dificuldades e desafios. A intenção do espartano tem que ser sempre a ação, e não a reação e passividade… Ataque! Simples assim.

Nós podemos alcançar grandes coisas com pequenos passos e repetição.

Você já ouviu falar da frase “menos é mais”? Este dito popular nem sempre é verdade mas na maioria dos aspectos da vida, quanto mais simples o caminho melhor.

Isto porque você se poupa de analisar demais para tomar qualquer decisão. É simples e mais efetivo apenas agir. Joe de Sena é frequentemente questionado como ele atinge determinados objetivos, e ele sempre responde dizendo que apenas fez aquilo sem pensar. Este é especialmente o caso quando se trata de atividades extremas como correr uma maratona em dois dias consecutivos sem dormir! Analisar demais o feito antes ou durante a sua execução iria apenas desacelerá-lo.

Uma grande estratégia para atingir os seus objetivos é apenas continuar tentando até conseguir. A repetição faz com que as suas tarefas sejam implantadas abrindo novos caminhos neurais no seu cérebro, assim as atividades a mão se tornam cada vez mais fáceis conforme você vai executando-as consistentemente. Está é uma parte chave para atingir as suas metas.

Todos aqueles que correram a Spartan Race tinham seus objetivos e metas pessoais, alguns queriam vencer, outros chegar entre os top 10, alguns apenas terminá-la. Independente de quais foram estes objetivos todos tinham uma única meta em comum: a LINHA DE CHEGADA. Mas entre a largada e a linha de chegada haviam 23 obstáculos e 7 km de um terreno muito ingrime, técnico e difícil de se transpor.

E durante todo este percurso um inimigo em comum acompanharia a todos SEM EXCEÇÃO e independente de nível de preparo, um inimigo que teríamos que conviver com ele durante todos os longos minutos e segundos que se arrastariam ao longo de todo o percurso: a nossa MENTE.

Os primeiros minutos são sempre os mais difíceis, nosso corpo ainda está se aquecendo, a frequência cardíaca acelerada por conta da adrenalina não nos ajuda muito na correta respiração e concentração, o corpo todo dói e pesa toneladas, já começamos pensando em terminar, se ainda falta muito.

Como espartanos sabemos que a mente na verdade não é nossa inimiga, mas sim um campo de batalha que se soubermos manobrá-lo com as táticas e estratégias corretas podemos virá-lo ao nosso favor. A partir deste conhecimento prático e empírico tentamos alcançar após os primeiros 10 minutos de corrida (alguns mais, outros menos) o nosso centro, o nosso equilíbrio e paz em meio a tormenta que há dentro de nós, tentamos atingir a famosa Zona de Concentração Máxima que todo o atleta procura, onde ele deixa de seguir o fluxo e se torna o fluxo atingindo um estado de atenção plena também conhecido como “flow”.

Temos a consciência plena de que uma jornada de mil passos começa com apenas um, e por isso quando chegamos ao flow ficamos totalmente absortos focando em um passo de cada vez, um após o outro, um obstáculo de cada vez e quando nos damos conta, como que num passe de mágica passamos a curtir o processo e aquilo que era tão sacrificante no começo se torna extremamente e indescritivelmente gratificante.

“Menos é mais” caros espartanos, um passo de cada vez, presente aqui no momento, agora, com consistência e persistindo diante de toda e qualquer adversidade até chegar ao seu objetivo final (que na verdade é apenas o começo).

Levar uma vida mais simples poderá te fazer ainda mais feliz

A sociedade nos ensinou que a felicidade é o resultado de fatores externos, ela também nos ensinou que nunca temos o suficiente e devemos sempre buscar mais.

A perspectiva que resulta da combinação destas duas ideias podem fazer mesmo as pessoas mais ricas se sentirem miseráveis.

De fato, Joe De Sena por exemplo, veio de uma família rica, mas a sua riqueza o estragou fazendo com que ele fosse incapaz de apreciar as pequenas coisas da vida. Mas um obstáculo avassalou a sua vida e a de sua família fazendo com que eles perdessem grande parte de sua fortuna. Então De Sena precisou rever os seus conceitos de felicidade.

Na verdade, a felicidade está em sermos felizes e gratos com aquilo que já temos, este é o motivo pelo qual Epictetus, o filósofo estoico grego, uma vez definiu a felicidade como tendo poucos desejos.

Então mantenha as coisas simples como elas devem ser. Problemas complexos nem sempre requerem soluções complexas. No reino dos exercícios a Spartan Race é um grande exemplo. 7 kilômetros e 23 obstáculos podem parecer amedrontadores e complexos de serem vencidos, mas para superá-los basta apenas você seguir em frente, um passo de cada vez.

Não esqueça da sua segurança e da segurança dos outros

Quando você expõe a si mesmo aos limites das suas capacidades físicas, você pode acidentalmente ir longe demais e abusar um pouco. Então como um espartano moderno deve pensar a respeito da segurança?

É importante estar motivado, mas você também pode avaliar as situações racionalmente, assim você pode se prevenir de lesões o máximo possível.

Alguns participantes da Spartan Race, por exemplo foram incrivelmente irresponsáveis em um dos obstáculos. Eles continuaram correndo com toras pesadas nos ombros em um terreno extremamente perigoso com diversas pedras soltas e lascadas ao longo da descida mesmo depois de serem avisados pelos fiscais de prova.

Na vida, existem os limites perceptíveis e os limites reais. Você precisa conhecer e respeitas as diferenças. Então aceite os limites reais que você tem agora, mas mantenha-se tentando superá-los no futuro. Você ou as circunstâncias podem sempre mudar, e você pode ser capaz de superar seus limites anteriores.

Você pode puxar a si mesmo, mas você não pode forçar a si mesmo a trabalhar infinitamente. Assegure-se de consumir os corretos nutriente assim você poderá exigir cada vez mais de si mesmo de uma maneira mais efetiva. Reservas baixas de energia podem te limitar.

Energéticos, por exemplo, são inúteis. Eles te dão um alto porém rápido e a curto prazo boost de energia, mas a glicose neles não te ajudará numa corrida mais longa.

Finalmente não reclame a respeito das coisas que você não pode controlar; um verdadeiro espartanos não desperdiça o seu tempo nestas coisas. Em verdade, a expressão calma estoica vem da aceitação dos lados mais difíceis da vida, filosofia esta inspirada pelos filósofo estoicos da Grécia antiga.

A mensagem chave deste texto:

Nunca desista! A vida pode ser dura algumas vezes, mas você precisa ser ainda mais duro que ela. Trace um plano para si mesmo, mantenha-se nele e dedique-se. Mantenha a si mesmo mental e fisicamente saudável e não sucumba a chatice e mediocridade da vida moderna. Existe sempre um espaço para um espartano e uma espartana no mundo de hoje.

Te convocamos a colocar este texto em prática:

  • Saia da sua zona de conforto;
  • Obrigue a si mesmo a fazer algo extremo! Pode ser relacionado a esportes, educação, viagem o qualquer coisa que você se interesse mas não esteja acostumado a fazer.
  • Vença os seus limites e lembre-se: não é a mente que é a sua inimiga, mas sim o conforto!

Agradecimentos especiais a todos os amigos, verdadeiros espartanos que optaram por correr com a camisa do SpartanCast sem eu nem mesmo pedir. A estes e muitos outros espartanos um alto e sonoro: THIS IS SPARTA!


Originally published at Spartancast.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.