Sobre o sexo como recompensa
Valenttina
647

Valenttina terminei um livro esses dias que retrata com profundidade tudo o que você escreveu tão claramente. Infelizmente desde que o mundo é mundo a mulher foi ensinada que é feio se tocar, que o sexo só pode ser feito com a desculpa de algum sentimento envolvido, que o gozo é só do homem, que transar no primeiro encontro te faz puta.

A maioria das mulheres não se toca intimamente e confunde prazer com paixão, mas felizmente temos umas as outras para desmistificar essas asneiras que nos foram impostas.

Estamos vivendo uma libertação gradativa, como nós somos reflexo da história, é desafiador para nós mulheres termos tudo que nos é de direito em apenas uns 100 anos de luta Feminista, que é o tempo mais ou menos em que nossas guerreiras começaram a clamar por direito à propriedade, voto, igualdade legal e poder escolher os próprios trajes…

Somos todas donas de nossos corpos e mentes, podemos sim só gostar de transar com um cara e não sentir nada por ele além de tesão, e quão lindo e limpo é saber distinguir um desejo de um sentimento, podemos transar no primeiro encontro ou no décimo se assim quiser, e devemos nos masturbar, conhecer o próprio corpo, os gostos, e se quiser usar batom vermelho ou rosa, cabelo curto, longo ou não ter cabelo. Mulher, sendo gorda, magra, alta ou baixa, é maravilhosa, todas sem exceção, todas!!

E o Sexo que é a mais perfeita criação da natureza, chega de censurá-lo, reprimir desejos e fantasias, chega de preconceitos e de ter vergonha do próprio corpo.

O Sexo faz parte das coisas que nos proporcionam alegria. Se dê ao prazer, como é algo compartilhado, precisa ser bom para os dois (ou duas, três, quatro) envolvidos, mas só quem sabe o que gosta pode informar ao outro, e não, não é pecado sentir prazer.

Valenttina, obrigada pelas suas palavras. Tenho vontade de abraçar essas pessoas maravilhosas com palavras ainda mais maravilhosas. Sinta-se abraçada. ❤

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Terizia’s story.