Sua armadura te fere mais do que protege

Sempre senti como se todos estivessem vestidos com alguma forma de armadura, protegendo-os de arranhões e dores. É como se uma fortaleza de aço se formasse em volta de seus corpos e nada,
nada
nada
conseguisse ultrapassá-la.
Já eu, nasci completamente desarmada. Tudo me afeta e tudo me dói. Não consigo esconder e me envergonho porque, em algum momento, minha fortaleza desmoronou, e me deixou à deriva em um oceano de sentimentos que ainda não aprendi a navegar.
Eu tento desbravar suas águas, mas o sal fere minha pele, desprovida de qualquer forma de proteção.
A ausência de uma casca para me esconder me aterroriza.
Eu gostaria de ser aço, ferro ou metal, mas sou pele machucada, que queima, arde, sangra e nunca cicatriza.
Sou vulnerabilidade da cabeça aos pés,
E o que não compreendem ainda é que o peso desse fardo nem a mais forte das armas conseguiria suportar.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Thainara Carvalho’s story.