Scott Pilgrim & Edgar Wright

Após ver Scott Pilgrim, decidi investir mais tempo em filmes dirigidos pelo Edgar Wright. Não foi difícil ele se tornar meu diretor favorito pela maneira única de dar ritmo a suas obras e de fazer humor. Ação não é um dos meus gêneros prediletos, mas isso não vale para seus filmes. E uma obra-prima do diretor, além de ser um dos melhores filmes que já vi, é Scott Pilgrim Contra o Mundo.

O longa foi baseado na série de quadrinhos de Bryan Lee O’Malley e conta a história de um jovem de 22 anos chamado Scott Pilgrim que acaba se apaixonando por uma garota chamada Ramona Flowers, mas para poderem ficar juntos ele precisa enfrentar os sete ex-namorados malvados dela.

Já posso começar dizendo que o roteiro não é lá dos mais comuns, e essa é a primeira característica que define os filmes do Wright. A história de Scott Pilgrim é muito bem montada, levando em conta aspectos técnicos do filme como transições, cortes de cena, entre outros, e através disso, o diretor consegue criar humor e dar um bom ritmo à obra. Além da direção, devo dar muita atenção à edição do filme, algo extremamente importante para que tudo fique no “estilo Edgar Wright”.

Sendo baseado numa série de quadrinhos, Scott Pilgrim Contra o Mundo não tem medo de se arriscar e utiliza diversos elementos de HQs, além de fazer muitas referências a videogames (principalmente de luta).

Todo o trabalho de Edgar Wright é extremamente criativo e original. Seus filmes possuem uma identidade fortíssima e são facilmente reconhecidos por quem conhece o diretor. Ele foge de fórmulas populares do cinema e desenvolve sua própria, e com certeza o considero uma das minhas maiores inspirações no ramo artístico.

Like what you read? Give Thiago Duarte a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.