Pontuações, preços e qualidade.

Com certeza, o vintage 2010 em Saint-Émilion foi de uma produção excepcional, mas será que vale os R$10.000,00 a mais?

Pontos e qualidade andam como se fossem sinonimos de qualidade. Todavia o fato é que os pontos refletem o conceito de qualidade do jurado em questão. Não levando em consideração os mais importantes fatores que influenciam o prazer em um vinho, você e sua vida.

Pontos tem seu lugar, o mercado esta defasado de sommeliers, esta defasado de conhecimento. Quando comprando vinhos, o consumidor quer saber o que esta escolhendo, quer escolher algo que conheça. Pontos ajudam com isso. Ou deveriam.

Em demasia, vinhos de altissima pontuação recebem um brusco “boost” em seus preços, entrando em patamares de valores artisticos. Enquanto vinhos de pontuação mais baixa, sofrem quedas a ponto de danificar sua reputação e reconhecimento. Sem contar em seus preços.

É importante moldarmos nossa própria opnião, nosso próprio gosto. Aprender o que de fato gostamos e quais vinhos, nós mesmos, chamaremos de um 100pt.

Tenha em mente, pontos são opniões.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.