Top 5 Robin Williams

  1. Popeye

A adaptação dos quadrinhos do cara que deu fama mundial ao espinafre não é muito conhecida atualmente porque o filme foi um dos maiores fracassos de bilheteria da Disney quando foi lançado nos cinemas em 1980. Mas essa é uma das mais fieis adaptações de quadrinhos já feitas, muito pelo visual, mais ainda pelas atuações de Robin Williams e Shelley Duvall, como Popeye e Olívia Palito. Ele inventou todo um novo jeito de falar (um difícil até de entender) para dar vida ao personagem marrento. Sua primeira atuação no cinema continua sendo sua melhor.

2. Sociedade dos Poetas Mortos/Gênio Indomável

A dobradinha favorita de todo professor que quer enrolar aula passando filme para os alunos também é a dupla de filmes sérios mais famosos de Robin Williams. O trabalho dele em ambos é o que podemos chamar de “o melhor em palestra motivacional”.

3. Jumanji

Quem tem vinte e poucos anos, deve ter visto Jumanji ao menos uma dezena de vezes, seja na TV ou alugando o VHS com a caixa mais legal de toda a locadora. No filme, Robin Williams inventou uma das figuras paternas mais cool dos anos 1990.

4. The Birdcage — A Gaiola das Loucas

O dono de uma boate gay precisa fingir que é hétero porque o seu filho vai casar e a família da sua namorada é altamente conservadora. Sendo que o gay é um Robin Williams que vai de machão a desmunhecado antes que você diga “bee”. Filme hilário, com um elenco sensacional e que deve ter ajudado toda uma geração a ser mais tolerante com diferenças.

5. Aladin

Se você nunca quis que o Gênio fosse o seu melhor amigo quando criança, boa criança você não era.

Menções honrosas:

Em 2002, Robin Williams quis tardiamente se afastar da imagem de engraçadão/sentimental sob a qual sua carreira foi fundada e começou a fazer papéis mais sombrios, variações de sociopatas/psicopatas. O melhor deles foi em Insônia, último filme pequeno de Christopher Nolan antes de se envolver com Batman. Williams é um psicopata procurado pelo personagem de Al Pacino, numa cidade do Alaska onde o sol nunca se põe. Baita suspense e tremendas atuações de Pacino e Williams.

Ele também fez um dos personagens mais originais de Woody Allen em Desconstruindo Harry, como um homem que sofre de uma condição bizarra: todo o seu corpo está fora de foco.

E, por último, sua participação na série Louie, no sexto episódio da terceira temporada, como um cara que conhece Louie em um funeral de um amigo em comum que ambos detestavam em vida. A cena está indisponível no You Tube, mas é estranhamente hilária, mais ainda depois da notícia triste de hoje, já que ambos prometem comparecer em seus respectivos funerais.

Publicado no blog Filtro Vip em 11 de agosto de 2014.

Like what you read? Give Filtro VIP a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.