AO INFELIZ, A FELICIDADE INCOMODA

Pokemon GO tem ajudado tímidos e sedentários a mudarem de vida, para melhor.

A menos que você tenha saído de um coma muito longo, já deve estar sabendo que as modas atuais são a série Stranger Things, que remonta as aventuras filmísticas dos anos 80 e o App de celulares Pokemon GO, que tem causado mais que altas em vendas e repercussão mundial, tem causado infelicidade para os mais sensíveis e resistentes ao bom senso.

Antes destes dois exemplos citados, haviam outras modinhas pop que sempre arrastavam milhões de seguidores pois uma substitui a outra e logo outras novidades substituirão essas mas da mesma forma que faz muitos adeptos felizes, fazem muitos infelizes: os odiadores.

Acostumado com o termo Hater, os odiadores são as pessoas que gostam de não gostar das coisas e, como todo odioso, quer impor esta infelicidade aos demais, até aos desconhecidos. Diferente dos outros tipos de pessoas, os odiadores não ficam felizes e satisfeitos por desgostarem das coisas que todos gostam, ao contrário, eles queriam não ter que odiar e por isso se sentem vítimas destes “gostadores” crônicos e recorrem aos argumentos mais estapafúrdios:

  • Isso é falta do que fazer
  • Meu bom gosto não permite
  • Tantas pessoas passando necessidade e você se importando com isso
  • Este tempo perdido poderia ser usado para outras coisas
  • Este mundo está perdido

Sem perceber que estão replicando infâmias desde a idade média onde a felicidade era um pecado, a seriedade era um valor que a Santa Sé propagava e só os sofredores seriam felizes no reino mágico pós-morte, mesmo sem nenhuma garantia. Ou você acha que quando jovens estavam aficionados lendo livros no século XIX, ou quadrinhos no século XX seus pais e professores, junto dos “formadores de opinião” suas condutas não eram condenadas?
 A pergunta principal é: por quê a felicidade dos outros me incomoda? Por quê ver os outros se divertindo com algo que eu não gosto ou não me importa e nada influência na minha vida eu acho que deve ser condenado, censurado e proibido?
 Inveja não é nem 10% do caso.

Suponho que esta insatisfação com outrem tem origem no teu tédio. Pessoas saem pra dançar Salsa, outras pra fazerem lutas medievais no parque, outras se vestem de personagens, outras jogam videogame até amanhecer, outras fazem fanfics sobre animações japonesas ou livros sobre vampiros com fotoglitter, e você está aí, reclamando com os outros que você não tem nada que goste de fazer.
 Seria simples se fosse apenas uma disputa como “eu faço esporte, você caça monstrinhos virtuais nas ruas” pois seria apenas uma disputa infantil de gostos, mas achar-se o detentor e controlador do que todos deviam estar fazendo esconde uma faceta de potencial déspota, onde todos deviam estar fazendo só o que você aprova como bom.

Não existe espaço para felicidade e satisfação numa ditadura, nenhum Rei morreu feliz, pois não tinha a sincera aprovação dos seus convivas, que eram felizes escondidos, pelas costas do infeliz.

Quem sabe, é o Hater que não tem coisa melhor para fazer?