Rosa Maria

Me perdi na imensidão de solidão que atormenta minha face

No devaneio imaginário de frustrações engarrafadas e rotuladas de cerveja

Prendi no sentimento de azar que me condena te esperar eternamente nas paredes e pinturas

Paralisei entre o macio e o cheiro doce de tuas pétalas hipnotizantes que me fez naufragar em espinhos pontudos e cruéis

Me perdi entre os detalhes tortos disfarçados de curvas perfeitas

Na cachoeira agridoce entre tuas pernas que me enfeitiçava ao ouvir suspiros e gemidos

Me prendi dentro de mim mesma ao imaginar que nesta imensidão de cosmos empoeirados eu te encontraria

Rosa Maria

@_umacapitu

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.