Monstrinho sim, mas do amor.

Não tem muito a ver com o texto, mas essa música é maravilhosa. Escutem Phill Veras quando tiverem lendo. Por favorzinho.

Basta. Basta pra mim acordar e ver que todos ao meu redor estão felizes. Basta acordar e saber que alguém que amo dormiu bem, que a noite foi tranquila, que hoje o dia delx vai ser maravilhoso e nada vai magoá-lx. É meio doentio, tenho que admitir, e inclusive estou admitindo agora, mas não sei até que ponto consigo olhar pra mim quando estou conversando e me preocupando com alguém que amo e isso tem me feito viver um impasse/reflexão diária.

Sempre fui daqueles que acredita piamente em amor-próprio, que defendia frases do tipo: “Só conseguimos amar alguém por inteiro, quando nos amamos antes.” Mas colocar essas coisas em prática é bastante dificinho, já perceberam? É bastante complicado se preocupar com o seu dia ruim quando o de alguém que você ama foi ainda pior. No meu caso, transformar o dia daquela pessoa em bons fluídos automaticamente já melhoraria o meu dia e foi aí que percebi que isso é um impasse e que algumas coisas precisam ser mudadas. Da mesma forma que a pessoa que nos importamos tem um dia ruim e faz de tudo pra melhorar ele, eu também preciso fazer isso, por mim antes, pra que depois eu seja inteiro pra ajudar. Entenderam? Ou me enrolei?

Bem, basicamente eu só quero confirmar aqui o que os livros de auto-ajuda sempre disseram, é sempre muito clichê, mas, só nos amando que podemos amar alguém de verdade, nos amando nós somos inteiros pra o mundo e se vocês pararem pra perceber, depois de trabalhar aquele monstrinho que se chama amor-próprio, fazer as coisas que dizem respeito somente a você, ao seu bem-estar, não vai mais dar a sensação de culpa ou egoísmo e sim de estar pregando o amor em seu próprio ser. Esse é o verdadeiro sentido de estar bem consigo mesmo, eu acho.

Pensei bastante antes de escrever esse texto, porque não me sinto apropriado pra escrever ele, sabe? Ainda preciso colocar vários pontinhos nos meus “is”, mas, deu vontade de compartilhar com vocês sobre o que andei pensando esses dias, acho que de alguma forma ajudarei vocês a refletirem coisinhas do amor comigo. E como já diria JoutJout, amor precisa ser compartilhado, então, que seja! Tá bem? Então, tá bem. ♥