Projeção

Imagem by Henn kim

Sei que ando um pouco afastada das palavras escritas e sinceramente não sei bem o que anda acontecendo comigo. Não posso culpar a solidão pois, não seria justo com ela. Geralmente, era ela quem me fornecia inspiração para escrever e hoje em dia, nem isso.

Me sinto confusa e frustrada por não conseguir entender o meu corpo ou entender minha própria mente. Muitas vezes me imagino escrevendo coisas incríveis que realmente expressão meus sentimentos e pensamentos ao longo dos dias e os acho incríveis; não por terem uma linguagem elegante ou complexa, mas por terem personalidade e de verdade mostrarem o que sinto no momento em que as jogo nesta página que não é mais branca.

Você deve estar se perguntando porquê não os escrevo na hora em que os penso. Preguiça, talvez.

Não. Medo é a verdadeira resposta.

WTF? Como assim medo? Medo do quê ou de quem?

Sabe, às vezes é só medo de não conseguir controlar as palavras. Talvez você seja um estranho igual a mim e compreenda o que quero dizer; medo que as expressões silábicas, as sentenças ou verbos sintam demais minhas dores, angustias e acabem por não conseguirem se conter e revelar o quão frágil eu possa ser.

Sendo assim, escondo-me debaixo das cobertas e passo a madrugada inteira projetando como seria os escrever expondo minha alma nua que transborda desenfreadamente sem se importar com o sofrimento que a ela mesma causa, até cair no sono.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.