Alegridade x Dinheirinho

Dinheiro traz felicidade ? Essa é uma discussão muito interessante que, pela grande repetição, já virou piada. Então entrando nesse stand-up coletivo eu gosto “filosofar” sobre esses dilemas cotidianos. Existem infinitas definições para felicidade, mas eu costumo resumir tudo que eu já ouvi em apenas duas(porque é assim que minha mente funciona):

Muitos tratam ela como sendo um estado que uma vez alcançado se torna permanente, algo que é difícil de conseguir mas que não se desgasta com o tempo. Sempre indo “Em busca da felicidade” , na certeza que ela será um tesouro inesgotável . Nesse caso podemos dizer que não existe quantidade de riqueza que possa nos levar a ela, até porque ela não existe ! Felicidade perpétua ? Senta lá Will Smith …

Felicidade é um sentimento( não me diga ), assim ela acontece em momentos, que podem ser basicamente, ao alcançar desejos ou ao resolver conflitos. Como eu posso maximizar as minhas chances de alcançar esse requisitos? Com recursos . “ Mas eu considero a proximidade à minha família essencial para minha felicidade. “ — Com recursos você pode ter sua família sempre perto; “ Mas e a saúde ?” — Doenças podem atingir qualquer um, mas quem tem as melhores armas para lutar contra elas ? “ Mas o dinheiro causa discórdia próximo a mim “ — Pois é … se você resolve lutar por seus bens mesmo sabendo que é isso vai te afastar das pessoas que você gosta, é sinal que o que você precisa para se sentir feliz não é de fato seus amigos ou família …

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.