Foi Quase, Mas Não Foi.

Aquela Bola que passa raspando na trave e não entra, aquela vez em que seu time não fez aquela cesta de três pontos e ganhou o campeonato pois a bola rodou e caiu fora no último segundo, ou aquela vez onde você não ganhou do Final Boss que ficou com apenas 1Hp. Foram quase, mas quase não marca ponto.

Esse Tipo de Coisa.

E o Quase não marca ponto mesmo, mas marca na gente, você fica tão mais cuidadoso(a), fica tão preocupado e se perguntando o motivo daquela bola quase entrar, ou do seu Thunder não acertar no Blastoise do Green, ou… , quando você questiona quanto azar você tem.

Deus, eu sei que nunca fui muito fiel a você, mas o que você tem contra mim?

Na verdade talvez ele não tenha, mas a mente de quem chegou quase lá fica pedindo mais e mais respostas, só pra tentar criar na mente o lugar onde tudo dá certo, o lugar onde em vez daquele amargo não, que nem foi não, foi mais que um não, mas que era um não, houvesse um sim, uma oportunidade sacas?

Com você foi exatamente assim que me senti, procurei respostas no meu azar, nos astros, no meu mapa astral, e no seu, e no tarô e nas minhas linhas de vida, só pra saber onde é que tava escrito, “Aqui vai ser um quase, só pra ver quanto as esperanças aguentam”, e eu não sei, mas foi um quase.

Logo eu que já podia ver a gente almoçando num domingo a tarde ouvindo Chico Buarque e pensando na sobremesa.

Dessa vez foi um quase, pelo menos pra mim foi, mas Gol na trave nunca valeu, nem vai valer, nesse placar eu não marquei ponto, mas tem coisa sua marcada na minha poesia, e eu me pergunto se deixei alguma coisa marcada em você.