Só Parando De Te Desejar, Pra Finalmente Viver.

Num daqueles encontros tímidos em uma tarde de verão num lugar aleatório e rotineiro, sem necessidade de um esbarrão, de começo nem percebi em que eu me meteria, e me meti no lugar errado, outra vez, igual tantas outras, onde no fim, eu fico assoviando timidamente aquela música, e parando de desejar você pra mim, lhe desejando felicidade, igual aquela que poderia ter me causado, só vou parando, olhando pro céu, e podendo sorrir, se não foi ela, então “aquela” ainda está por ai.