Não, fique um pouco mais.

Chegue junto, cole-se e prometa não desgrudar. Cantemos a liberdade emocional e real. Vivamos em um mundo imaginário onde tudo e todos fazem o que bem entendem, vivendo-se a anormalidade plena.

Vamos embora que está tarde. Não digo que está anoitecendo pra sairmos, do contrário, aqui não é nosso lugar, nós não pertencemos a este grupo. Segure em minha mão e prometa não soltar, indiferente ao que está por vir.

Faça direito, façamos agora. Não há mais tempo a perder, já estamos atrasados, isso era pra “ontem”. Não fique aborrecida caso fique faltando algo, fizemos nosso melhor e sabemos disso, basta me prometer que não o fará de proposito.

Não me importa o que acontecerá amanhã, só preciso saber que você estará comigo hoje, ao meu lado, prestando solidariedade. Não exijo pena, não o quero, quero apenas que você fique comigo, que fique um pouco mais.

Posso te prometer o que quiser, juro que me esforçarei ao máximo para cumprir com tais promessas. Mas prometa-me nunca desacreditar, não caia em tentação, acredite em mim um pouco mais…

Eu não precisava que você se desprendesse de tudo que era seu pra ficar ao meu lado, nunca se quer idealizei isso.

Eu não queria lhe ver longe a mim, nunca esteve em meus planos essa tal distância afetiva.

Eu não prezo pela emoção individualista e, em momento algum, quis transparecer isso a você.

- have you got colour in your cheeks Vitor, C

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.