Desastre de Hillsborough

Semifinal da FA Cup 1989


Você nunca caminhará sozinho.

15 de abril de 1989. Essa data nunca deverá sair dos livros sobre futebol, principalmente na Inglaterra. Não é uma data feliz. É uma data que causa dor, sofrimento e angústia. E, por conta disso, não devemos esquecer do que aconteceu aquele dia.

Noventa e seis pessoas morreram e mais de setecentas pessoas ficaram feridas em um dos maiores desastres envolvendo futebol da história. Isso ocorreu no jogo entre Liverpool FC e Nottingham Forest FC valido pela Copa da Inglaterra, a FA Cup.

As investigações sobre o incidente não apontaram a ação violenta dos torcedores, e sim a superlotação do estádio com torcedores sem ingresso. A Polícia, que estava organizando a segurança do jogo, foi considerada culpada porque acabou liberando que muitas pessoas entrassem no local.

Milhares de torcedores do time do Liverpool foram ao jogo assistir aquele jogo. Mesmo aqueles sem ingresso estavam na porta do estádio querendo incentivar a equipe. Porém, como era visitante, os torcedores do Liverpool tinham apenas direito a um setor do estádio com capacidade de 14.600 pessoas.

Com cerca cinco mil pessoas fora do estádio pressionando a entrada para assistir ao jogo, a polícia, para evitar mortes fora do local, abriu diversos portões para facilitar a entrada dos torcedores. O resultado dessa atitude foi um número muito grande de pessoas passando pelos túneis ocasionando uma pressão muito grande nas pessoas que já estavam na arquibancada.

O jogo começou chamando a atenção dos torcedores ali presentes, mas após 6 minutos, o arbitro Ray Lewis precisou parar o jogo por conta dos torcedores que escalavam as grades do gramado fugindo para não ser esmagados. A grade que separava os torcedores do campo quebrou com a pressão que era exercida e centenas de pessoas invadiram o campo para fugir.

Oitenta e duas pessoas faleceram ainda no estádio. Quatorze chegaram a ser socorridas até o hospital, porém acabaram morrendo.

Era uma das situações mais trágicas envolvendo o esporte. Dias depois, mais de duzentas mil pessoas passaram pelo memorial dentro do Anfield Road Stadium, em Liverpool. As inúmeras mensagens de apoio e força foram sendo mandadas ao redor do mundo, desde o Papa João Paulo II até o presidente do EUA, George H. W. Bush.

Os jogos finais da equipe de Liverpool naquele ano tiveram muitas emoções com as lembranças desse trágico dia. A equipe de Liverpool chegou a vencer a copa da Inglaterra naquele ano e conseguiu dar uma pequena alegria para seus torcedores.

Em 2014, o desastre completou 25 anos do ocorrido e uma grande cerimônia foi realizada em lembrança as vítimas daquele dia. A cerimônia contou com o imenso apoio dos torcedores e dos jogadores que estiveram presentes. Noventa e seis piras foram acesas em memória das vítimas daquele acidente.

Jamais esse dia será esquecido. Em respeito aos familiares e em memória as vítimas, nós não devemos esquecer. E não iremos.

E não tenha medo da escuridão
No fim da tempestade
Há um céu dourado
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.