Igual o do Lugano

Sempre gostei de praticar esportes. Jogava (e bem, rsrsrsr) futebol e também corria frequentemente. Jogava e corria sem fazer um trabalho de reforço muscular. A negligência afetou, principalmente, o joelho esquerdo. Vira e mexe o joelho esquerdo incha e fica parecendo uma bola de basquete. Já fiz duas artroscopia no local. Uma com o Joaquim Grava e a outra com Moisés Cohen, conhecidos e competentes ortopedistas do mundo da bola.

O problema é que para ter uma boa recuperação, quem faz artroscopia tem de necessariamente se submeter a um bom trabalho de fisioterapia. Ou seja, precisa ter tempo e paciência. Se não fizer, a micro cirurgia perde o efeito. O joelho volta a inchar. É o meu caso.

Há uns dois anos, com o joelhão novamente em crise, liguei para Marco Aurélio Cunha, outro competente ortopedista do mundo do futebol.

Ele pediu que eu fizesse um exame de imagem (ressonãncia magnética).

Fiz o exame e levei para ele analisar. Ele foi enfático.

_ Wladimir, você tem artrose no joelho esquerdo. Seu problema é muito semelhante ao do Lugano _.

Falei: _ Doutor, mas eu sou muito mais velho do que o Lugano e não jogo bola profissionalmente _

E ele falou: _ pois é, mas a diferença é que ele faz reforço muscular quase que diariamente _

Saí do consultório com um sentimento dúbio: triste por ter artrose e feliz por ter um problema igual a de um jogador profissional, que tem a metade da minha idade.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Wladimir Miranda’s story.