Amor Marginal

Me tem

es

temes por que deseja

me ama

na sua cama

injúria pois não me prendes

sou livre

e viva a livraria

não me acorrentas

não me oprimes

não ando só

me desafia por

que escorro pelos teus dedos

não tenho medo do teu desespero

não me tens pois eu vibro

Tu?

langor

horror

pavor ao torpor

do meu cheiro

sabor

que te atormenta

tormenta

ator

menta

mente

men

t

mete forte na dor

pois meu corpo não és teu tesouro

Bella

Donna de mim

acalma-te o frenesi

a me ver existir

partir

ao se ver sem minha língua

no teu pau

ah

meu amor

marginal

Like what you read? Give Yasmim a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.