Cançaso

Outrora menti á mim

Quando aprendera ser o melhor

Mas de farto pesar, decide desarmar

Minha instante limpei, nada de você lá deixei

Pelo simples fato de não querer carregar

A tua lembrança me dizendo ‘não há mais no que insistir’

Eu sei, deveria ter buscado a razão do traído

Mas sinceramente, me deixei vagar, a esmo de tudo isso que chamam de verdades

Só queria mudar, de mim para outro casulo

Quebrar a fragilidade do meu casco e poder em algum átimo posterior não lembrar

Não sentir

Nada disso aqui extrair

Like what you read? Give Matheus Amorim a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.