PSOL recebeu 120 mil de demolidora da Vila Autódromo
Igor Rafi
712

Na campanha para a prefeitura do Rio de Janeiro em 2012, o PSOL recebeu doações de 636 pessoas físicas e três empresas: um escritório de advocacia, uma produtora cultural e a Victor Hugo Ltda. Tudo registrado conforme a lei e publicado pela Justiça Eleitoral. Desde então, o partido amadureceu o seu posicionamento e avaliou que esse modelo não funciona.Tanto que em 2014 as campanhas do PSOL no Rio de Janeiro receberam doações exclusivamente de pessoas físicas. Ou seja, rejeitamos doações empresariais de forma pioneira, antes de a legislação eleitoral ser modificada pelo STF em setembro de 2015. Faremos o mesmo na disputa pela prefeitura neste ano: só receberemos contribuições de pessoas físicas.

A doação de 2012 é anterior às remoções em Vila Autódromo. Não houve e não haverá troca de favores nem interferência na atuação do partido e do Mandato. O PSOL sempre lutou e esteve ao lado dos moradores de Vila Autódromo e das milhares de famílias removidas de forma arbitrária pela prefeitura do Rio de Janeiro em várias comunidades. Não foram poucas as ações do partido e do Mandato em defesa da Vila Autódromo, algo reconhecido pelos próprios moradores.

Não poderíamos reagir de outra maneira a não ser tendo a certeza da correta mudança em 2014 e reafirmando o nosso compromisso com os moradores da comunidade.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.