Entregando ao Mar o Que o Amor Me Deu

Me sento a beira do mar, banhando meus pés,
questionando incessantemente a mim mesmo:"quem tu es?"
Olhando para o céu negro e estrelado que reflete minh’alma…
"Quem tu es que ja não sorri como outrora coberto de calma?"
A água passeia entre meus dedos como devaneios em minha mente,
como quimeras... malditas quimeras que me abraçam em um sopro gentil que ninguém além de mim sente.
O céu vai abraçar o mar num toque delicado no horizonte,
levando junto meus pensamentos e desejos em gotas que montam uma ponte…
uma ponte entre o que é e o que nunca será, não tem e nem terá sentido,
e entre o que tenho em meio ao desdém do destino comigo...
Eu ando tão longe de tudo que tudo não me parece tanto,
e breve esqueço que a quantidade não define o valor do manto...
Noite fria e é tão doentia essa busca por intensidade,
que me pergunto o que de fato ela é nessa realidade...
Perdida no caos que eu criei dentro de mim num fim que nunca acabou,
apenas acaba lentamente comigo me banhando no único devaneio que sobrou.
Só breu... ou eu quebrei minha lanterna e a perdi no labirinto,
de um lado para o outro perdido em um cérebro sonhador movido pelo que sinto...
O que o amor me deu... presente que mudou meu eu completamente,
o que o amor me deu me deixou perdido em mim... velha dor, tão persistente...
A razão nem tinha tanta razão assim...
o fim definitivo nem foi de fato o fim...
Lembre-me de não lembrar do que nunca esqueço,
lembre-me que devo me apagar, assim, como eu mereço.
Tudo do avesso, no mar eu pereço banhado de ondas frias...
me questionando na noite em pensamentos que são camaleões sob a luz do dia.
Leve como uma rocha e leve contigo, leve o que foi e deixe o que sou,
leve cada devaneio, leve o que dói por que não ficou;
leve tudo que me atormenta, tudo que sobrou,
leve em teus braços num abraço forte sufocando cada um, assim como cada um me sufocou.

A razão nem tinha tanta razão assim...


Uma por uma elas caíram no mar, e com uma sutil gentileza… ele levou.

Like what you read? Give Opaco a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.