Esquadrão Suicida

O Não acerto da DC.

Ah Esquadrão Suicida, mais uma pobre vítima do hype, poucos produtos sobrevivem a altas expectativas, desenvolvidas por nós consumidores e ventilada por seus produtores e aqui temos um novo exemplo disso e entendam o filme não é ruim, porém o filme não é aquela crocancia toda, aquele mega filme ele é ok e algo super aguardado ser ok é inadmissível certo? Talvez sim, talvez não depende de cada um, mas aqui é aquele ponto que nos como consumidores temos que aprender a fazer, controlar expectativas, pois as vezes esperamos algo surpreendente e ele é só ok.

Mas tá o que faz o filme ser só ok, os trailers são bons, o nível de insanidade está lá, o humor também, o carisma de alguns personagens também, mas justo aquilo que o trailer não mostra é o tendão de Aquiles, sua história, seu roteiro, sinceramente algo que a DC precisa aprender e melhorar se quiser atrair o público geral ao seu universo cinematográfico, transição, em Homem de Aço é feito meio estranho toda a transição início, meio e fim, em Batman Vs. Superman existem buracos (que a versão estendida preenche) e aqui o filme se perde Hard, do começo legal e bem promissor a uma acelerada brava e sem sentido para a famigerada missão suicida e nesse momento que o filme se perde e geral da plateia vai junto e é preciso um pouco de dedicação para voltar e o filme volta se torna interessante de novo, mas talvez nem todo mundo consiga voltar com ele.

Outro ponto extremamente errado no filme que merece um capítulo a parte é o Coringa, antes de tudo a interpretação de Jared Leto não é o problema, o pouco tempo que tivemos ele em tela gostei, claro que calçar os sapatos de Heath Ledger é impossível primeiro por um fato que poucos dão valor ou se quer se lembrem o Coringa do Cavaleiro das Trevas foi o único nesse tempo de filmes de super heróis modernos, de X-men e Blade pra cá que puxaram o bonde, a ganhar um Óscar importante, aquelas categorias de melhor ator, atriz, ator coadjuvante, melhor filme e diretor e isso meus amigos é gigante visto o total desprezo da academia pelos filmes de heróis de collant colorido e segundo e talvez o mais importante no filme do Batman ele era o antagonista, o filme andava pois ele fazia andar, as coisas aconteciam porque ele fazia acontecer e esse é o respeito que um personagem como o Coringa merece, respeito que ele não recebe nesse filme, aqui talvez possa até parecer spoiler, mas o Coringa não é aquela wildcard que muda tudo, que fode os planos de todo mundo ele apenas esta ali de passagem, uma passagem com motivo claro mas que pouco ou nada interfere no escopo do filme e se não houvesse a participação dele não iria mudar em nada o filme e isso meus amigos é inadmissível ao ponto que preferia que o personagem nem tivesse aparecido no filme para ser retratado dessa forma é já colocar todo o trabalho do Leto que como disse é até promissor em uma situação delicada.

Mas nem só de coisas ruins e inaceitáveis o filme é feito, como falei alguns personagens são bem carismático e outros são bem apagáveis como o body birlll Killer Croc, mas onde se imaginava boas atuações realmente não decepciona, Will Smith está muito bom como Pistoleiro e toda a história do personagem que é o principal e o líder do esquadrão é boa, até mesmo seu bromance entre ele e Rick Flag, o G.I. Joe e o Serial killer que aceita cartão de crédito funciona bem, um que respeita as habilidades mas não as escolhas de vida do outro e outro que talvez não respeite muito suas habilidades, nem suas escolhas de vida, mas respeita a importância dele para sua sobrevivência. Margot Robbie realmente está muito boa como Arlequina, a Dra. Quinzell dela realmente é tão insana quanto deveria e seu amor incondicional pelo Mr. J está lá, mas quem acerta e acerta muito, mas muito mesmo é Viola Davis, no papel de Amanda Waller, mas nessa nem rolava dúvida desde o casting dela para o filme já sabia que seria ótimo, afinal Viola é uma das melhores atrizes da categoria atualmente e faz a Amanda Waller sem coração e alma que amamos e precisávamos com toda a importância que a personagem merece.

Ao meu ver faltou um pouco de confiança da DC com o material que detinham, pois o esquadrão tinha todo o potencial e a liberdade para ser um ótimo filme e ser aquele acerto incontestável por parte deles, sua versão nos quadrinhos sempre se valeu do fato de possuir vilões menores e até não expressivos para ousar em suas histórias e tenho certeza que o projeto inicial tinha essa mesma aura mas no momento que um morcego com um S no meio subiu no painel da Comic Con tudo que estava planejado para a Força Tarefa X teve que mudar com esse encontro dos Titãs e nisso provavelmente o roteiro se perdeu as novas requisições, põem umas cenas do Batman aí, coloca um coringa lá, deixa essa trama mais palpável, tudo isso interfere e interferiu no produto final, talvez se o filme tivesse sido produzido sem a sombra de um gigante e mais sem ter que arrumar as coisas erradas que o gigante fez teria sido melhor, no geral o filme não é ruim, tem cenas de ação legais, um elenco com boas interpretações, outras nem tanto, mas é composto mais por erros que acertos, mas mesmo assim consegue voltar a ser divertido em um ponto e aquela insanidade prometida está lá pena que como não prometeram história eles não entregaram.