Que venha o clássico!

O Galo recebeu o Atlético-PR, no Independência, nesta segunda (10), em partida válida pela 24° rodada do Campeonato Brasileiro. O placar final foi 3 a 1 para o Galo, com os gols do time alvinegro sendo marcados por Léo Silva, Elias e Ricardo Oliveira, Iago Maidana fez contra o único gol do time visitante.

O time foi a campo com apenas uma alteração em relação ao jogo passado contra o São Paulo, Emerson (suspenso) deu vaga para Patric na lateral direita. No banco, Larghi contou com a volta de Elias (fim de suspensão) e Edinho (voltando de lesão).

Victor foi um dos principais personagens do confronto. Foto: Bruno Cantini / Atlético

O JOGO

Mesmo visitante, o Atlético-PR começou em cima do Galo e logo aos 8' teve boa chance em bola batida cruzada na área, Maidana desviou e mandou para escanteio, no primeiro escanteio Veiga cruzou fechado e Victor deu um tapa nela, gerando outro escanteio, no segundo escanteio, Veiga cruzou fechado novamente, dessa vez Victor não saiu e ele pegou em Maidana e foi parar no fundo das redes do Galo, o Furacão abriu o placar. A torcida não se acanhou e rapidamente já voltou a cantar e apoiar o Galo, o time foi pra cima em busca do empate, aos 13', Tomás Andrade pegou uma sobra na entrada da área e encheu o pé, o goleiro Santos fez ótima defesa para evitar o empate. Aos 25', Tomás tabelou com Fábio Santos na lateral e cruzou para Leonardo Silva que, vindo de trás, cabeceou para empatar a partida e fazer seu 33° gol com a camisa do Galo, 31 no Brasileiro, o que o torna o zagueiro com mais gols na história do campeonato ao lado do ex-companheiro de defesa, Réver. A partir dai o jogo ficou mais estudado e os times arriscaram pouco, com isso, o 1 tempo terminou 1 a 1.

O capitão Léo Silva, comemora seu gol que deu o empate para o alvinegro na partida. Foto: Bruno Cantini / Atlético

Na volta do intervalo, Elias entrou na vaga de Galdezani (amarelado), mas de novo quem começou em cima foi o time visitante. Aos 04', Veiga chutou no canto para defesa de Victor e, aos 06', Nikão encheu o pé na bola que explodiu no travessão do goleiro alvinegro; aos 16', Adilson tentou sair jogando e perdeu a bola quase dentro da área, Nikão roubou e tocou para Lucho que vinha de trás, o argentino chutou com perigo por cima do gol atleticano. O Galo sofria muita pressão do clube paranaense, mas aos 21', Luan recebeu na ponta direita e viu Elias livre na área, o meia recebeu a bola, dominou e bateu no ângulo do goleiro Santos para virar o placar no Horto. O CAP não desistiu da partida e continuou pressionando, aos 28', Léo Pereira pegou sobra na entrada da área e bateu firme, Victor foi no cantinho fazer boa defesa e mandou para escanteio, na cobrança, a bola pipocou na área e Pablo encheu o pé, a bola explodiu na trave novamente. O time paranaense continuava a pressionar, mas deixava espaços na defesa e, foi em um desses espaços que, aos 36', Cazares puxou contra-ataque e deixou Ricardo Oliveira livre, ele chutou e Santos fez a defesa parcial, o próprio atacante pegou o rebote e dessa vez sem goleiro, mandou a bola para o fundo da rede, dando assim número finais a partida. Nos minutos finais do jogo, Nikão (ex-Galo) ainda foi expulso por dura entrada em Zé Welison.

Com a vitória, o Galo (41) abre 8 pontos do 7° colocado Cruzeiro(33) e fica também 8 pontos atrás dos líderes Internacional e São Paulo (49). O time volta a campo no domingo (16), ás 16h, no clássico contra seu maior rival, no estádio Mineirão. O técnico Thiago Larghi não teve nenhuma perda para esse jogo e ainda conta com a volta do lateral Emerson.

Elias e Ricardo Oliveira fizeram os gols que decretaram a vitória do Galo na partida. Foto: Bruno Cantini / Atlético

OPINIÃO: O Atlético fez mais uma boa partida, mesmo com os sustos e com a pressão sofrida o time conseguiu sair com a vitória, os jogadores (principalmente os de defesa) parecem ter recuperado a confiança e o time vêm de duas boas vitórias em casa. Abrir 8 pontos para o 7° colocado é algo muito importante para as pretensões do Galo no campeonato, como já dito em outros post, o time busca a vaga na libertadores, o que já parecia muito no início da temporada, os mesmos pontos que separam o Galo de ficar fora do G6 são os que separam o time do líder, mas como dito, o objetivo é a vaga na libertadores, título quem sabe num próximo ano.

DEFESA: A linha de defesa se mostra cada vez mais confiante, Victor recuperou totalmente a confiança e vêm fazendo ótimas defesa (apesar de hoje ter vacilado em não sair para socar a bola no gol do time paranaense). Patric hoje entrou e não comprometeu, substituiu o agora titular Emerson fazendo o “feijão com arroz”, jogando simples. Léo Silva, apesar da idade, vêm também cada vez melhor e ele parece passar muita confiança para toda a linha defensiva, seu companheiro de zaga Maidana, apesar do gol contra hoje, vêm também crescendo muito e já tem o carinho de grande parte da torcida, a nova dupla “torre gêmeas” parece ter se entendido bem. Fábio Santos, como sempre, vem fazendo seu trabalho, não é um lateral espetacular, é muito melhor defensivamente do que ofensivamente mas não deixa muito a desejar, faz o simples também e ajuda muito o time. Além disso, a sorte também apareceu no jogo de hoje, o CAP desperdiçou muitas chances e ainda colocou 2 bolas na trave do Galo, defesa boa também tem que ter sorte.

RICARDO OLIVEIRA: Apesar das lindas e motivadoras palavras ditas antes do confronto contra o São Paulo, Ricardo Oliveira vêm sendo muito criticado pela torcida por causa de seus gols perdidos, antes de marcar contra o Atlético-PR, eram 5 partidas sem balançar as redes e muitas chances claras perdidas. Com o gol marcado, Ricardo agora é o vice-artilheiro do Brasilerão (10 gols) ao lado de Pedro do Fluminense, todos esperamos que esse gol seja uma grande inspiração para outros gols surgirem e as oportunidades que aparecerem serem aproveitadas.

CLÁSSICO: Começou oficialmente a semana de clássico, semana que todos ficam apreensivos e ansiosos. O Galo vai com tudo pra cima do Cruzeiro, pensando em ficar ainda mais tranquilo no G6 e em deixar o rival cada vez mais longe do próprio. O time celeste provavelmente irá com time misto ou reserva, apesar de ser um clássico, o foco do Cruzeiro são as copas e entre o clássico de domingo(16), o clube tem Copa do Brasil na quarta (12) e Libertadores na outra quarta (19), ou seja, o Galo têm que aproveitar que o rival estará focado em outras competições e sair com os 3 pontos do Mineirão.