Notas da Keynote Google I/O 2017

Hoje tive a possibilidade de assistir à keynote do Google I/O, que serve de introdução a toda a conferência.

Estas são as minhas notas e opiniões na ordem de eventos que foram anunciados.

Sundar Pichai abriu a conferência anunciando que o número de utilizadores ativos de dispositivos Android já ultrapassa os dois mil milhões, um número impressionante mas não esquecer que não falamos só de smartphones mas sim do ecosistema Android que envolve não só telemóveis mas televisões, carro, relógios, tablets, com tablets qualquer dispositivo como ecrãs gigantes até a controladores de impressoras, para mais começamos a ver pessoas a desenvolver Internet of Things (IoT) com o Android Weave.

Google Lens

Impressionante foi o que o Sundar anunciou de seguida, Google Lens, existem actualmente vários serviços para recolha de informação das imagens, seja texto, estado espírito das pessoas, localização ou identificação de objectos, com a Google Lens teremos isso tudo sob a mesma alçada do Google Assistant. Por exemplo, há agora a possibilidade de apontar a câmera do telemóvel a uma tabuleta em mandarim e saberá traduzir de imediato, perceber que é sobre uma sessão de teatro para um dia e marcar na agenda. Uma imagem vale agora bem mais do que mil palavras.

TPU

Sundar continuou a contar-nos os avanços que a Google tem feito em termos de hardware, como têm mantido focados em aprendizagem máquina e como desenvolveram os Tensorflow Processing Units (TPU) que são GPU construidos especialmente para aprendizagem máquina e estando na cloud são a força motriz de qualquer pesquisa, qualquer interpretação de image, qualquer pedido.

Google.ai

Depois falou-se do novo site https://google.ai/ um local onde a Google irá apresentar as investigações, ferramentas e casos práticos de inteligência artificial, um dos artigos que é agora possível de encontrar é como usaram linguagem máquina para identificar cancro da mama, (artigo) onde existindo ainda falsos positivos, atingem agora 89% de diagnóstico correcto, percentagem que subiu de 70% de à uns meses. A Google está focada em usar tais ferramentas na medicina, em ajudar o diagnóstico de muitas outras doenças mas também sabe brincar um pouco, tal como tivemos a prova com o AutoDraw no google.ai é um excelente local para perceber o que é possível com inteligência artificial.

Google Assistant — Scott Huffman

Huffman, veio substituir Sundar em palco para falar do Google Assistant. O Assistant, desde de anunciado o ano passado, é agora usado por 100 milhões de pessoas, seja através do Google Home ou da app Allo. Anunciou-nos que seremos capazes de referir algo ao Assistant e por contexto ele nos responder de acordo, tudo através do google Lens, podemos usar o Allo e apontar para a porta de um restaurante e pedir-lhe para fazer uma reserva no mesmo, sem referir o nome, ou morada, simplesmente apontado. Podemos apontar um cartão de negócio e marcar na agenda uma reunião.

Um ponto mais forte, é que foi anunciado que qualquer pessoa poderá desenvolver o seu produto com o Assistant. Abre todo um incrível negócio e já encontrei integrações engraçadas como um de construção de chatbot. Dentro em breve teremos a possibilidade de falar com o Assistante me português, Brasil.

Incrível é que também vai ser publicado o Google Assistante para iOS!

Transacções do Assistant — Valerie Nygaard

Valerie entrou em palco então para falar mais do Assistant, de como poderemos realizar transacções através dele, mostrou um caso prático de encomendar uma entrega a casa de comida, sem qualquer esforço ou ser necessário dar moradas ou validação a quem que seja. Tudo integrado.

Google Home — Rishi Chandra

O Google Home vai receber 4 novas funcionalidades:

  • Proactive Assistance

Se tivermos na nossa agenda levar o nosso filho ao treino de futebol, em caso de algum imprevisto como trânsito inesperado, o Home irá pulsar uma luz de acordo e bastando perguntar “Hey Google, whats up?” ele vos explicará que é melhor sair mais cedo que o trânsito intensificou-se. Com “Proactive Assistance”, Home irá antecipar informações que vos julga ser pertinentes como do exemplo que dei.

  • Hands-free Calling

Será também possível realizar chamadas de voz através do Home, nada especial até agora, até que o Chandra anunciou que o Home reconhece a voz de quem pediu para efectuar a chamada, se eu pedir para ligar à minha mãe, irá ligar usando os meus contactos, mas se outra pessoa, através do mesmo dispositivo pedir para ligar à mãe, já ligará para a sua e não a minha mãe. O reconhecimento de voz e associar o número de telefone, é muito prático. Para mais todas as chamadas serão gratuitas (certamente só nos estados unidos)

  • Entertaiment

Spotify virá gratuito com o Home, Soundcloud, Deezer também irão trazer novas integrações mas o mais importante será a nova integração por Bluetooth. Abre as portas a muitas potencialidades.

  • Visual Responses

Esta, na minha opinião a mais interessante, se o Home estiver na presença de uma Android TV ou Chromecast, poderá completar os pedidos que lhe fazemos, com apoio visual na televisão. Se pedirmos a agenda para amanhã, em vez de ditar, irá apresentar a mesma na televisão. Poderemos também pedir para apresentar algo do youtube, mesmo se for um vídeo de um pirata a combater um canguru. Uma referência ao clip da série de Televisão da Modern Family.

Google Photos — Anil Sabharwal

Anil tomou o palco para nos falar do Google Photos, que criar albums bonitos e gifs já é algo do passado. Agora é bem mais inteligente, agrupando melhor as nossas fotografias, criando momentos só com as melhores fotos, as que não estão focadas e por mais incrível que pareça, agora com a possibilidade de remover objectos das imagens, como uma rede que ficou entre a camera e a pessoa, exemplo dado na Keynote.

Sabharwal anunciou três novas funcionalidades:

  • Suggested Sharing

Acabou agora tirar fotos com a nossa camera, do jantar de aniversário que sabemos que se for outra pessoa a tirar a foto, nunca mais a vemos. Com a partilha recomendada, o Google Photos irá lembrar-te e recomendar com quem deves partilhar a foto.

  • Shared Libraries

Este sim, é uma grande funcionalidade. Há agora a possibilidade de partilhar um tipo de fotografias com uma outra pessoa, de partilhar um album de fotos. O exemplo dado é o caso de um casal com dois filhos. O marido pode dizer ao Google Photos para partilhar com a mulher todas as fotos dos filhos imediatamente com a mulher e vice-versa sem qualquer outra interação e todas aquelas “outras” fotos nunca serão partilhadas. Para facilitar, passará a ser também possível partilhar todas as fotos a partir do dia X ou de um género, por exemplo, praia. Funcionalidade muito prática.

  • Photo books

O Google photos é claramente muito forte em agrupar e sugerir albums, a Google criou um negócio com isso. O Photos irá agrupar todas as melhores fotos e criar um album físico com elas e enviar-te para casa, de momento numa módica quantia de 10 dólares.

Google Lens em breve estará disponível no Google Photos e todas estas funcionalidades estão disponíveis para Android, iOS e web.

Youtube — Susan Wojcicki, Sarah Applie e Barbara Macdonald

Falou-se do youtube que tão bem conhecemos mas o anúncio importante aqui foi como estão dedicados a absorver todo o tipo de comunidade, desde de videos de como fazer uma tarde a streaming de eventos. Ao falar do streaming anunciou o “SUPER CHAT” um local onde as pessoas podem falar do evento ao vivo e enviar dinheiro evocando acções ao vivo e dando mais relevo ao texto enviado. Foi realizado um exemplo com os “Slo Mo Guys”

Ainda sobre o youtube, foi anunciado os videos 360º à televisão entre outros números interessantes. Como mesmo com 60% da audiencia de yotube ser agora em mobile, o uso da aplicação Youtube na televisão tem vindo a duplicar nos últimos tempos.

Android — Dave Burke e Stephanie Sadd Cuthbertson

Muitos números e constatações mas o suco retirado é que android O irá trazer-nos melhor transparência dos recursos utilizados nas apps e os fornecedores de internet poderão enviar-nos directamente o consumo de internet em tempo real, sem termos de recorrer a aplicações externas ou do nosso fornecedor.

A Stephanie anunciou algo para mim me fez gritar de alegria que Kotlin é agora uma linguagem oficial de desenvolvimento Android!

Sim e que o android O irá trazer melhores ferramentas para os desenvolvedores, melhorias no sistema operativo e maior segurança, sendo tudo mais transparente.

Crescer Android — Sameer Samat

Samat entrou em palco a anunciar que querem crescer o número de pessoas a usar android e que os três fatores que impede o crescimento são os seguintes:

  • Affordability
  • Limited connectivity
  • Multi language

Foi então que Sameer anunciou o Android Go, uma versão lite dos dispositivos atuais, com o seu próprio OS, aplicações e Google Play limitada. De forma a trazer um melhor desempenho, baixar os requisitos de hardware e por sua vez o custo do mesmo. Irá ser publicado por exemplo o Youtube Go focado em consumir o mínimo de internet e processamento chegando a ser possível de partilhar conteúdo por P2P para pessoas na mesma rede!

A forma que irão focar-se na multi lingua será com o project Billions, ( developer.google.com/billions ) com traduzões imediatas e aproximar pessoas de diferentes lingua.

O primeiro dispositivo Android Go estará disponível no início de 2018.

VR / AR — Clayy Bavor

Último a pisar o palco antes do regresso do Sundar, Bavor veio falar das novidades relativamente a Virtual Reality e Augmented Reality, com novidades de uma nova versão de um dispositivo Tango capable da Asus. De anunciarem que novos dispositivos compatíveis com Day Dream como o Samsung S8 mas também, novos acordos com empresas com Lenovo e Qualcomm para criação de standards de produtos para os vários fabricantes poderem criar dispositivos Day Dream compatible, nada de novo.

Fecho — Sundar Pichai

A Google está dedicada em tornar as suas ferramentas e projectos acessíveis a qualquer um, de forma que o conhecimento chegue facilmente a quem o deseje. Foi dado o exemplo de como um estudante de secundário, aprendeu e criou sozinho uma ferramenta para diagnosticar cancro na mama.

Google for jobs, foi o último mas não o menos importante tópico falado. A Google disponibilizará através de uma simples pesquisa, resultados bem estruturados de ofertas de emprego de qualquer área profissional ou local, sendo possível procurar até por tempo de viagem entre casa e trabalho. É uma questão de ir procurando por trabalho no google.com.


Deixo aqui as minhas notas preliminares da Keynote.

Fiquem atentos aos eventos da Google Developers Group de Lisboa que organiza eventos deste tipo entre outros. É um grupo muito focado no que a comunidade deseja aprender e faz a ponte entre os developers e a Google.

https://www.gdglisbon.xyz/