O discurso do desapego é o mantra mais ridículo. É uma religião seguidas às cegas, ou melhor, uma seita que sacrifica o bom senso.
O que ninguém te fala sobre o tipo de amor que encontramos hoje
Murillo Leal
6875

Sempre bati nessa tecla! Chamo de “síndrome de Isabela Freitas”.