Lanches caros atrapalham, excluem e gourmetizam o veganismo
Leandro Carvalho
1825

Oi Leandro. Uma cliente me mandou o link do seu texto, por considerar ter muito a ver com a nossa forma (do Boteco Ouzar) de trabalhar com nosso cardápio vegano/vegetariano. Sou uma das sócias e a inserção do cardápio vegano ocorreu quando eu me tornei vegana, em 2014. Como consumidora vegan, minha crítica sempre foi com relação a gourmetização da comida vegana, pelo menos no Brasil. Sempre brincamos que nosso cardápio não é gourmet, tanto que nosso lanche de 1.5 kg chama-se Ogro Vourmet, trocando de propósito o “G” pelo “V”.

Até o último dia 10, tínhamos, também cardápio tradicional, uma vez que o Ouzar existe desde 2007 e em respeito aos nossos antigos clientes e por acreditar que mantê-los seria uma forma de desmistificar a dieta vegana, e fazê-los compreender do que se trata a filosofia vegana. Agora temos apenas cardápio vegano e vegetariano, sendo que o vegetariano consiste apenas na manutenção da muçarela tradicional, para que possamos manter a clientela citada.

Seja como for, adorei ter recebido seu texto e saber que tem mais gente que compartilha das minhas críticas.

Abs

Drica

www.botecoouzar.com.br

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.