“Baixe a guarda, guarde as armas. Apenas ouça.”

Encontrei conforto nas palavras. Ríspidas, rígidas, confusas e doces. Expressar carinho, ignorar decisões feitas. Sentimentos confusos e desencontros de pensamentos. Desespero em cortejar e compreender infinitos grãos de areia.

Continue firme, navegar pelas decisões infindas da vida. Ter aconchego e calor em momentos precisos, mas nunca encontrar e atracar em um porto seguro.

Receio de entender que é tarde de mais e aceitar que esse tarde na verdade nunca foi nada.

Compreender horizontes, paralelas e transversais com simples sorrisos, beijos e afetos.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.