Por que desisti do Basecamp e qual software estou usando para gestão de projetos

Adriano Ribeiro
Aug 3, 2015 · 2 min read

por Adriano Ribeiro

No início de um projeto estamos todos empolgados e tudo funciona bem. O cronograma é simples, o prazo parece razoável e as entregas ainda estão longe de acontecer. Para se comunicar basta uma troca de emails, uma reunião rápida e vale até um grupo no WhatsApp. O tempo passa, os desafios se tornam mais complexos, as pendências vão se sobrepondo, surgem novas prioridades e o foco se perde.

Um software de gestão de projetos é essencial para manter a comunicação unificada, documentar entregas e permitir uma visão geral do trabalho.

Por muitos anos, minha ferramenta preferida foi de longe o Basecamp. Em 2012 foi lançada uma nova versão sem a possibilidade de registro de horas trabalhadas (que existia na anterior). Como eu sempre usei essa funcionalidade para montar um histórico do tempo gasto em cada projeto e para atender contratos com limite de horas (como manutenção de sites), me vi obrigado a procurar outro aplicativo de gestão.

Nós últimos anos utilizei um punhado de ferramentas de gestão de projetos e considero que existem algumas características essenciais para esse tipo de software:

  • Ser fácil de usar (usabilidade)
  • Ser um aplicativo web (SaaS) sem necessidade de instalação local
  • Permitir o controle das horas trabalhadas
  • Centralizar a comunicação de toda equipe e permitir respostas rápidas por email
  • Gerar relatórios personalizados
  • Possuir um custo acessível, não associado ao número de usuários

Encontrei algumas soluções interessantes, mas uma delas se sobressaiu por ser versátil e acessível como o Basecamp, além de possuir as funcionalidades extras necessárias: Teamwork Projects.

Teamwork Projects é um aplicativo criado em 2007 por uma empresa irlandesa. Seu funcionamento é bem similar ao Basecamp: se baseia em listas de tarefas, metas e comentários integrados ao email.

Tela inicial do Teamwork Projects

Uma funcionalidade interessante é a geração automática do diagrama de Gantt. Seu uso não é muito intuitivo, mas com um pouco de prática é fácil dominá-la.

É possível usar uma versão gratuita do Teamwork limitada em até 2 projetos simultâneos e 10MBytes de arquivos, mas os planos pagos são bem acessíveis (a partir de US$ 12/mês, sem limite de usuários).

No próximo post, falarei de boas práticas, como padronização de nomenclaturas, para facilitar o trabalho em equipe com ferramentas de gestão de projetos.

Se você gostou desse artigo, assine minha newsletter e seja o primeiro a receber novidades e atualizações do blog Neurônio Digital. Assinar →

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store