Tão inspirado

Quantas vezes já vi a fachada da tua casa

E te vi na porta

Em toda linha do tempo

Em todo momento

Eu estarei bem aí

Muitas vezes apertando tua campainha


Colho violinos no caminho para tua casa

E sempre te entrego feliz, um grande punhado

Em toda linha do tempo

Tomaremos café na sua mesa triangular


Até faço uma canção que soa mais ou menos assim:

Plim pirilimpim

pilimplim pirlim

plim plim

Machuco meus dedos porque o tempo tem me perseguido e não sou mais o mesmo


Mas minha voz não se ajusta

E eu nunca serei um Beatle

- que Deus os abençoe -


Mas ainda, em qualquer linha do tempo

Por dentro dos portais

Eu serei um escritor pessoal

De brincadeira

Que te leva punhados de violinos e alguma coisa de poemas quebrados