obsceno

abro as pernas 
e você sai
desse útero
esse mesmo
que sangra
e você sente nojo

mas eu não posso abrir 
as pernas
só se for para você
sair

preferia que nem
saísse
eu não posso ter 
preferências
posso sangrar
devo sangrar se
você não estiver em
meu útero

se você estiver em
meu útero
eu não posso
nada
sangrar muito menos

se eu sangrar com você
aqui
eu sou puta
vagabunda
eu te mato
e já me mataram
estão me matando

mas eu não posso
nada
não posso falar
nada
não posso
não posso
não posso
não posso?

sim, você não pode
porque você não é
sua dona
você não se pertence
você nos pertence

compramos-te
humilhamos-te
estupramos-te
saímos de ti

e este colo só
presta para afagar
este colo só serve
para ser vendido
este colo não pode
alimentar ninguém
e nem invente de o
fazer em público

este colo 
e seu outro colo
só servem para eu
enfiar
e machucar
e gozar
e apunhalar
e te fazer dar uma vida
mesmo que eu 
não a queira
porque, afinal,
não tem problema

quem não pode 
nada
quem não pode querer
nada
é você.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.