PORTA DOS FUNDOS: UM CASE DE SUCESSO TOP

Quando pensamos em humor, há um nome que sempre surge na roda.

A ideia de criar o Porta dos Fundos foi, provavelmente, fruto de uma conversa de bar. Eu imagino a cena: cinco amigos insatisfeitos com a falta de liberdade criativa e humorística da televisão brasileira, os dedos engordurados de batata frita e as gotículas de cerveja gelada escorrendo pelo copo até atingir a mesa de madeira. “Já sei! Vamos montar um canal de esquetes no YouTube” — um deles deve ter dito com entusiasmo. O apoio dos outros quatro veio em seguida, com os copos erguidos e o brinde que selava o contrato. (Ok, talvez não tenha sido nada disso).

De agosto de 2012 — quando o primeiro vídeo foi lançado — até o momento em que o texto foi finalizado; o grupo ultrapassou a marca dos 13 milhões de inscritos, 741 vídeos upados e 3 bilhões de visualizações. Resultados de dar inveja a qualquer influenciador digital — que, aliás, já se tornou pauta de um dos vídeos. É, pessoal, estamos diante do maior fenômeno da internet brasileira e um dos maiores canais do mundo. Segundo o próprio site, é o que as assessorias de imprensa divulgam sobre o grupo.


Porta da frente para o sucesso

Um dos primeiros grandes sucessos foi o vídeo intitulado Fast Food. O roteiro satiriza o atendimento do Spoleto e mostra a tensão que as pessoas vivem ao tentar fazer seu pedido no restaurante. O vídeo se espalhou rapidamente pelas redes sociais e chamou a atenção dos diretores da marca.

O que no começo poderia parecer um problema para o Spoleto, se tornou uma oportunidade estratégica de marketing para a empresa que acabou encomendando mais dois vídeos com o grupo. Mas por quê? Empatia. As pessoas amam quando as marcas se conectam com o lado bem humorado e leve da vida.

Quem não se lembra da campanha da Coca-Cola que colocava o nome das pessoas na latinha? Virou vídeo — com mais de 23 milhões de visualizações, diga-se de passagem.

Quem nunca comemorou aniversário no Outback e teve que enfrentar o Micão World Tour do parabéns? Opa! Tema bom pra vídeo, né?

A Internet mudou a forma com que as pessoas consomem entretenimento e as empresas precisam se adequar a esta — nem tão nova — realidade. Uma marca que é aliada da criatividade e do humor inteligente (fatores que fazem parte do DNA dos internautas) tende a ser muito mais lembrada do que aquelas que se limitam ao contexto da TV, por exemplo.


Mas, afinal, o que o Porta dos Fundos pode nos ensinar?

#1 Timing é importante!

As redes sociais são uma fonte rica de inspiração — afinal, elas refletem o que está acontecendo no mundo e qual a opinião das pessoas a respeito de cada tema. Tudo isso EM TEMPO REAL. Memes aparecem, os “textãoholics” (neologismo referente àqueles que são viciados em fazer textão no Facebook) fazem a festa.

O PdF tem um timing incrível. Eles conseguem identificar os “assuntos do momento” e transformam aquilo em conteúdo de qualidade. Eita, canalzão da p****!

Perceba as oportunidades e aprenda a usá-las a seu favor — mas não force a barra! Às vezes aquilo não tem nada a ver com a sua marca. Sem close errado!

#2 Fique atento às oportunidades, mas não dependa delas para gerar conteúdo de qualidade.

Game Of Thrones é um dos temas que está na boca — e nos teclados — do povo. É claro que o Porta fez um vídeo sobre isso. Mas a diferença é que o grupo não depende dos trends para gerar um conteúdo impecável.

Escolha boas pautas e explore o potencial delas de maneira criativa. Mesmo um assunto simples ou clichê, quando bem trabalhado, gera um resultado positivo. O nome disso também é branding.

#3 Só confirmar o evento não é suficiente. Marcar presença é fundamental!

O seu público está presente nas redes sociais — fato. Se sua empresa não se propõe a estar no mesmo ambiente que ele, a chance de se tornar uma marca lembrada pelas pessoas é quase nula.

Crie um cronograma de posts consistente com um conteúdo interessante. A regularidade das publicações é um elemento que faz toda a diferença — afinal, quem não é visto não é lembrado.

#4 Em time que está ganhando não se mexe, mas jogadas inovadoras aumentam as chances de goleada.

Conforme o nome Porta dos Fundos foi caindo na boca e no coração das pessoas, o grupo percebeu algumas oportunidades de inovar e investir na criação de outras áreas de atuação. Essa sensibilidade resultou no crescimento do valor percebido da marca.

Além de trabalhar com anunciantes, o PdF passou a oferecer mais conteúdo aos fãs em formatos diferentes.

Fundos da Porta— com erros de gravação e os bastidores dos vídeos.

Portaria — para apresentar as novidades do programa, falar sobre os piores/melhores comentários da semana e responder a perguntas dos internautas.

Porta Afora — um programa apresentado por Fábio Porchat e Rosana Hermann em que os entrevistados (famosos e anônimos, brasileiros e estrangeiros) contam suas histórias e experiências como turistas.

Seriados: Viral , Refém e O Grande Gonzalez — três séries com episódios mais longos e com continuidade produzidas pelo grupo e exibidas também no canal de televisão FOX.

Backdoor — nem os gringos ficaram de fora! Backdoor é o canal onde os vídeos do Porta estão legendados em inglês.

Porta dos Fundos: Contrato Vitalício — o primeiro longa-metragem do grupo foi lançado em 2016. O filme não foi tão bem recebido pelo público mas, ainda assim, a tentativa de entregar conteúdo em formatos diferentes é válida.

Portátil— espetáculo de teatro 100% improvisado por Gregorio Duvivier, João Vicente de Castro, Luis Lobianco e Gustavo Miranda –atores do Porta dos Fundos. O elenco ainda conta com o apoio do músico Andres Giraldo.

Aplicativos— o PdF também está presente nos celulares das pessoas. Além do aplicativo oficial — com todo o conteúdo disponível — o grupo investiu no desenvolvimento de jogos inspirados em alguns bordões de sucesso do canal.

Loja do Porta— os maiores bordões do Porta estampados em uma imensa variedade de produtos exclusivos e oficiais. Uma forma inteligente de monetizar e agregar valor à marca.

#5 Faça tudo com excelência.

Um bom planejamento e estratégia de marketing e comunicação são importantes para se tornar um case de sucesso. Conteúdo de qualidade, formato adequado, divulgação e relacionamento…. Nada disso gera resultado se não for feito com muita excelência. Ser apaixonado pelo que faz é um diferencial!


Para que a sua empresa se torne um case de sucesso (assim como o Porta dos Fundos) é preciso ter uma estratégia de marketing bem consolidada. A orientação de uma agência é peça fundamental neste processo — pois, de acordo com suas demandas e objetivos, ela pode apontar o caminho para atingir resultados incríveis.

A Janela Criativa é especialista em criar, planejar e executar projetos digitais de grande impacto. Quer saber como? Venha tomar um café com a gente. A porta… ou melhor: a Janela está aberta!