Escravos do Padrão.

Quando jovem eu sempre queria ter as melhores coisas ( hoje ainda quero, mas de forma diferente, continue lendo que você já vai entender), trabalho desde os meus 11 anos, comecei cedo justamente para poder comprar as coisas que eu queria e meus pais não tinham condições de me dar na época. Sabia o valor do dinheiro, o quanto era suado ganhar e o quanto era fácil gastar. Mas isso não me impediu de fazer umas belas CAGADAS (perdão pela expressão), tais como, comprar aquele tênis da moda, a calça da super marca, relógio “TOP”, baladas caras, viagens, bebidas e muita “amizade”. O que isso tem de errado? Tudo ou nada, depende de qual estilo de vida você pode bancar, dinheiro não aceita desaforo. Você deve estar se perguntando por que estou escrevendo isso.

Bom, vamos lá:

O motivo é o que eu chamo de Escravos do Padrão, isso mesmo, escravos do padrão são aquelas pessoas que vivem um padrão de vida imposto por religiões, sociedades, panelinhas, etc.

O problema é que acabam virando zumbis do sistema pregado por essas “instituições”, no seu dia a dia você deve ver e ter vários exemplos ou mesmo ser um deles.

Vou ser mais claro, muitas pessoas que eu conheço escolhem seus carros pelo o que os outros vão falar, montam escritórios pensando no que a comunidade ou o ecossistema vai pensar, eu mesmo já fui assim e permaneci assim por alguns anos, quando resolvi mudar tomei porrada pra cacete. Já ouvi gente falar que tinha que comprar um carro de outra cor pois se não as pessoas não iriam perceber que ela tinha trocado de carro.

Semana passada percebi que tinham batido no meu carro, coisa pequena, mas que está me fazendo trocar o farol, acionei meu seguro e o corretor me alertou sobre o valor da franquia e que eu poderia achar o farol mais barato no mercado, mas mesmo assim agendou a vistoria para a troca do mesmo. Ao chegar no local da vistoria eu tive a curiosidade de saber o valor do farol,(eu já havia pesquisado na internet e achado um absurdo), o vistoriador me falou que um farol novo daquele no mercado custaria uns 1.500,00 reais, achei mais absurdo ainda e liguei na concessionária, lá me disseram que ficaria em torno de 2.200,00 reais ( Ainda bem que tenho seguro rsrsrs), mas o que isso me fez refletir?

O quanto a gente quer adquirir as coisas e não pensa no quanto isso pode nos custar, isso serve não só na vida pessoal, mas também na vida profissional, cansei de ver empresas com grande potencial que quebraram justamente por não conseguir manter uma estrutura de luxo ou “gorda”, inclusive já quase fiz isso também.

A minha dica é, mantenha o simples o máximo possível, construa uma base que possa manter aquilo que você quer adquirir e ai sim vá lá e compre, melhor que conquistar é conseguir manter, seja um carro, uma casa, uma família, clientes da sua empresa, funcionários, etc.

Um passo de cada vez, mantenha o custo baixo, a estrutura enxuta e construa uma base sólida.

Ah e por último se você estiver pensando em comprar um carro, não esqueça do seguro, ipva, manutenção e combustível, se for uma casa, manutenção, limpeza, iptu, se for montar uma empresa, taxas, impostos, salários, ferramentas, equipamentos, estrutura….. Coloque tudo no papel e planeje cada passo, isso pode fazer a diferença no médio e longo prazo.

Não sou contra sonhos, mas sou a favor de planejamento e de “SAIR DO PADRÃO”

Um grande abraço

Anderson Gomes.