A saudade hoje tem nome, idade, tatuagens e intolerância à lactose.

A saudade hoje tem nome. A saudade hoje tem idade, tem alergia e intolerância à lactose. A saudade hoje ganhou mais um quadro na minha parede de memórias (autografado). A saudade hoje mandou um abraço e me lembrou que a gente não se lembra faz mais de ano. A saudade hoje foi o que ela foi ontem, e o que provavelmente será amanhã: insuportável.

Mas a saudade me lembra que o que passou foi bom. A saudade faz com que a gente pareça um filme que tem reprise todo dia. A saudade hoje diz que eu preciso procurar novas saudades, porquê algumas saudades acabam ficando desgastadas demais de tanto serem lembradas. Algumas saudades eu não ligo de estarem gastas. Algumas saudades eu quero guardar.

Hoje a saudade me disse que sentir saudade não é estar preso no passado. A saudade me disse que sentir saudade é um sinal de que falta algo, mas que esse algo talvez ainda não existe. Mentira, a saudade disse que ela existe sim, a gente não se esbarrou ainda.

Hoje a saudade tem espaço no meu corpo, tem o roteiro do meu filme e um quarto na minha casa.