@WeAreMooc ("Skolors")

Diversidade não tem delivery

//Só entrega diversidade quem contrata diversidade//

Atualmente, muito se discute sobre o futuro do trabalho. Diversas apostas, tendências, anseios, receios e corridas preparatórias para um futuro incerto, volátil, complexo e ambíguo. A diversidade vem conseguindo se estabelecer como um movimento certo para esse já atual futuro (lento e constante). Dentro de todas as apostas sobre as habilidades e competências, a empatia é uma das que não se aprende na escola nem em cursos online, mas é possível ser praticada. Ela deve ser a competência mais exigida em todos os profissionais para que a diversidade seja o resultado. E, por mais curioso que pareça, a diversidade deve ser trabalhada para que a empatia possa se tornar a nossa nova linguagem.

Sem um esforço consciente e coletivo, o mercado vai seguir contratando pessoas que são o seu espelho. É a Soma Cultural que cria diversidade, não o Fit Cultural. Se sentir parte de uma empresa não é agir e pensar igual a todos dentro dela, muito pelo contrário. Enquanto áreas de RH e Marketing não sentarem em volta da mesma mesa, enquanto não pensarem como agentes culturais e de transformação social, não conseguiremos criar soluções inovadoras para os grandes (nem para os pequenos) problemas do mundo. A diversidade é um drive de valor que deve ser bem além de um clichê, e sim um exercício humano e democrático. Ela multiplica lugares de fala e cria autenticidade em cadeia. Em um mundo de alta performance, resultados e excelência, se encaixar em uma cultura que inibe a sua própria identidade é matar o seu potencial. A empatia deve ser exercitada como forma de construir diversidade e fortalecer nossos traços humanos.

A credibilidade que todos querem é construída muito além de taglines e campanhas lindonas. O que efetivamente as empresas estão fazendo nesse sentido? Quais ações e organizações apoiam e quais os seus compromissos em relação ao recrutamento de funcionários e na contratação de fornecedores? Como consultorias se posicionam dentro disso? Como fundos de investimento tem agido para mudar esse cenário?

Os esforços de recrutamento devem ser os mesmos do marketing. Todo discurso deve se tornar um conjunto de práticas. Diversidade exige respeito, suor, diálogo e muita ação. A riqueza da mistura só será sentida quando o valor do encontro estiver no não comum.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Alan Rochlin’s story.