A poética que produzo e não enxergo.

Nos últimos 9 meses (período de gestação do meu terceiro projeto artístico) desenhei meninos que nunca mostravam suas faces. Eu, como artista visual, estava ciente sobre uma das várias interpretações daquele processo de criação, sendo assim, intitulei-o: -A solidão do ser. A arte do encontro com o vazio existencial.

Conversei com o professor que estava fazendo o papel de orientador sobre o projeto. Por coincidência, ele era justamente o professor da disciplina de Leitura de Imagens, aquela que tranquei por não suportar ler minhas próprias obras.

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.