Relacionamentos Violentos

Já faz uns anos que eu decidi compor uma música sobre um relacionamento abusivo, a história rondava o cara obcecado por uma garota. Ele conseguiu engatar o namoro que no início foi uma maravilha, depois, em uma das brigas ele parte para a agressão física, ela resolve terminar mesmo gostando dele (que estranho). No final, o rapaz não aceitava o término e acabava matando a garota. Foi a música mais desconfortável que eu fiz, tirei tudo da minha cabeça, gravei e deixei lá…Quando chega na parte em que eu narro a personagem matando, bate uma sensação estranha.

Voltando pro presente: eis que pego o jornal para ler, e então me deparo com a seguinte manchete: “Estudante de 15 anos é morta em Itapuã”. Quando lemos algo assim, pressupomos que se trata de mais um caso de violência contra mulher. Foi mais ou menos igual a música que eu compus…Odeio quando a arte imita a vida dessa forma.

Feminicídio é um termo relativamente novo, muitos homens torcem o nariz com todas pautas discutidas pelo feminismo, há quem diga que as mulheres conquistaram seus direitos, coisa que eu não concordo e nem discordo, fico ali no meio termo, posso dar uma resposta mais esclarecedora se me disserem de que tipo de mulher estamos falando, ela teve uma forte figura parental? Com o que ela trabalha? Goza do bem estar social(é rica)? Conhece como funciona esse mundo?

Mas a pergunta charada é a seguinte: Por que diabos o homem está mais propenso a cometer crimes passionais?

Filme “Lua de Fel” Dir. Roman Polanski

Simplesmente porque treinaram o homem para conquistar mulheres submissas e manter elas nesse estado, não sou eu quem estou dizendo, isso é bíblico. O problema não é a relação dominante e submisso, e sim na forma que elas se expressam.

Falo isso baseado em muitas conversas com outros rapazes e homens velhos sobre seus relacionamentos, quando questionados sobre o que fariam se fossem traídos por sua parceira a ideia era uma só: “Eu dou na cara pra aprender a respeitar homem” ou “Eu mato”. O irônico é que os velhos tinham um casamento de anos, e os mais jovens eram poligâmicos, nenhum deles eram fiéis, mas vale frisar que não estou generalizando nada.

Como um bom místico e maluco, eu faria todos esses misóginos nascerem mulheres/homens numa próxima encarnação ou faria o destino pregar uma boa peça, mas acho alguém já teve essa ideia. Sinceramente, eu não acredito que esses tipos de crimes deixarão de existir, mas eu boto fé que teremos outras mulheres irão cravar leis importantes para sociedade, como eu não sei, elas que se virem! Não me leve a mal, é que cada um sabe onde o calo dói

Por outro lado, vou apostar aqui que a nova geração estará mais consciente, os tempos mudaram e quando o futuro olhar para a gente nos verão como bárbaros, essa é minha aposta, se eu ganhar, todo mundo ganha.