O ressurgimento do Falcao

A semana que se encerra trouxe os últimos quatro jogos de ida da fase oitavas de final da Champions League 2016/2017. Dentre estes, a vitória do inglês Manchester City por 5x3 sobre o Monaco, que representa o futebol francês, atraiu as atenções para o colombiano Radamel Falcao Garcia.

Falcao Garcia anotou dois dos três gols da equipe monagesca, tendo ainda desperdiçado um pênalti, defendido pelo goleiro argentino Willy Caballero, da equipe azul de Manchester. O atacante colombiano contabiliza quatro gols na presente edição da CL, sendo o artilheiro de sua equipe.

Com 31 anos completos no último dia 10, Falcao Garcia ressurge após duas temporadas ruins, entregues ao badalado e competitivo futebol inglês. Na temporada 2014/2015 o jogador esteve emprestado pelo próprio Monaco ao Manchester United. Na temporada posterior, foi cedido ao Chelsea. Em duas temporadas na Inglaterra, Falcao anotou apenas 5 gols.

O atleta parecia ter perdido a capacidade de jogar em alto nível, lembrando que Falcao foi protagonista em duas temporadas pelo lusitano FC Porto e duas jogando pelo espanhol Atlético de Madrid. No Porto contabilizou 87 jogos e 72 gols entre 2009 e 2011. No Atlético foram 91 jogos e 70 gols, entre 2011 e 2013.

Em Portugal foi campeão da Liga Sagres e na Espanha campeão da Copa Del Rey. Nas duas equipes foi bi-campeão consecutivo da Taça UEFA (atual Europa League), nas edições 2010/2011 e 2011/2012. Em 2013 chegou a peso de ouro ao Monaco, que acabava de ser adquirido pelo magnata russo Dmitry Rybolovlev. Especula-se que a transferência tenha rendido cerca de 60 milhões de Euros, ao Atlético.

Falcao Garcia era a referência técnica da seleção colombiana do treinador argentino José Pékerman, mas na segunda metade da temporada 2013/2014, o atacante se lesionou seriamente, tendo ficado de fora do Mundial 2014. O falcão vinha tentando alçar um alto voo, desde o fim da copa no Brasil, da qual não participou.

Até então o colombiano havia participado de forma discreta da Champions League, nas temporadas 2009/2010 pelo Porto e 2015/2016 pelo Chelsea. De longe, a atuação junto ao Monaco na última terça foi a sua melhor apresentação, ainda que a equipe monagesca tenha saído derrotada de Manchester.

A agremiação do Principado também vive momento incomum dentro do futebol francês. Neste momento o time treinado pelo técnico Leonardo Jardim, lidera a Ligue 1, após quatro temporadas de hegemonia do Paris Saint-Germain.

A equipe monagesca computa 104 gols na temporada, elencando todos os torneios que disputa (Ligue 1, copa da liga, Coupe de France e CL), número recorde. Falcao Garcia tem 24 gols anotados em 26 partidas disputadas. É o artilheiro máximo da equipe e principal arma do clube para obter seu oitavo título francês.

A grafia do nome do jogador é “Falcao”, ainda que sua nomeação tenha sido uma homenagem de seu pai, ex-futebolista ao ex-volante brasileiro Paulo Roberto Falcão, ídolo eterno do Internacional/RS e da italiana Roma.

Imagem: Tom Jenkins/Guardian