Sobre Amanhã

Quando acordar amanhã, ainda serei eu?

Ainda te amarei como amei teus lábios?

Onde estás agora?

No meu pensamento ou no meu coração?

Ainda sinto teus dedos em mim…

Na minha face.

Recolhendo cada gotícula de lágrimas,

de assombro que não me destes.

Ainda te amarei amanhã?
Onde deixastes as flores que plantei em teu jardim?

Os beijos que acolhi em tua bochecha.

Festa romântica que não tivemos.

Onde deixei meu coração?

Like what you read? Give Alexandre Nogueira a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.