A inteligência e os profissionais de Inteligência de Mercado

Uma vez eu comentei que um profissional de Inteligência de Mercado tem um perfil raro de se encontrar, porque ele precisa ser multidisciplinar, com conhecimentos de finanças, marketing, tecnologia, economia, política, estatística, dentre outros mais específicos.

Depois de adquirir todos estes conhecimentos, entra o componente mais importante, que é a capacidade de pensar criticamente. A capacidade analítica, de transformar dados em informações.

São estas informações, muitas vezes consolidadas em recomendações ou decisões estratégicas, que tornam um profissional de inteligência de mercado completo.

Importante ressaltar que um profissional de Inteligência de Mercado não é mais ou menos inteligente que outras pessoas nas empresas. Ele apenas deve ter habilidades específicas que são historicamente conhecidas por inteligência, e que ganharam destaque ainda maior depois que a CIA (Central Intelligence Agency) passou a ser o cérebro das principais ações militares dos EUA.

Mas o que é inteligência?

Segundo o psicólogo Howard Gardner, a nossa inteligência é o resultado de 8 processadores mentais diferentes, cada um deles responsável por uma habilidade.

Isso explica porque um teste de QI nunca que vai indicar o nível de inteligência de uma pessoa, pois estes testes avaliam apenas questões lógicas e acadêmicas, ignorando outros tipos de inteligência.

Einstein é um gênio, assim como Pelé e Michael Jackson, só que eles têm habilidades diferentes, que podem ser identificadas na figura acima.

Como já dizia Paulo Freire, o maior educador que o Brasil já teve: Não há saber mais ou saber menos: Há saberes diferentes.

Post originalmente publicado no meu antigo blog, em Julho/2012.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Alex Frachetta’s story.