O papel de lideranças em projetos de software livre

A produção de software em uma sociedade pode estar associada a movimentos sociais de base e seus propósitos libertários. É o que ocorre com os movimento ligados a iniciatividas de software livre de uma forma geral e neste texto comento sobre uma iniciativa de software para Educação.

Diferente de outros movimento sociais que visam a luta por direitos humanos, por terra, por emprego, por vida plena, os movimentos de software livre mobilizam pessoas e instituições em torno da produção de uma ferramenta, a qual pode ser utilizada de forma livre para muitas outras atividades humanas. Cada comunidade de software livre declara sua missão e sua estratégia. A comunidade Openredu definiu no início de 2017 a sua missão, que é:

Missão do Openredu: “Desenvolver e promover tecnologias que inspirem situações libertadoras de aprendizagem”

Essa comunidade tem várias peculiaridades. A primeira dela é a sua origem em instituição pública. A segunda é que essa instituição é um centro de pesquisa, o que torna o Openredu um produto de origem acadêmica. Essa comunidade ainda hoje mantêm vínculo com a UFPE, instituição que exerce liderança sobre a comunidade. Mas essa lideraça é limitada. Para que o Openredu seja utilizado amplamente.

Dentro da comunidade Openredu foram definidos 4 perfis de lideranças e esta postagem é um testemunho de suas realizações e do impacto no crescimento da própria comundiade.

Os primeiros líderes são educadores. Eles são voluntários profissonais de educação que voluntariamente optam por difundir a tecnologia do Openredu. A sua atuação subverte a lógica recorrente da aquisição de tecnologias por órgãos públicos onde as decisões de compra são definidas pelos gestores sem a participação dos usuários que no caso são os professores. As tecnologias de software livre permitem que os próprios professores tenha a liberdade para escolher o que desejam usar. Em nossa comunidade contamos com líderes educacionais que conseguiram realizar a difusão em importantes regionais do estado de Pernambuco.

Figura 1. Atuação dos líderes Francisco Romildo (Arconverde, PE) e José Lopes (Recife, PE).

O segund perfil são os profissionais da área de TI. O seu papel é dar consistência e liderar a evolução da tecnologia do Openredu alinhado com a missão da comundiade. Esses profissionais adotam práticas e plataforma adequdas para permitir o desenvolvimento distribuído de software (DDS). A liderança desses membros da comundiade vão dar estabilidade à iniciativa do software livre pois ele garamtem que o código seja cada vez mais eficiente, mais fácil de usar e de implantar e cada vez mais pessoas domimem as tecnologias associadas. Este último aspectos garante a continuidade do projeto e a liberdade de escolha de como usar o Openredu por parte de instituições interessadas. No vídeo abaixo os Líderes Técnicos Yves Henri Bouckaert e Rafael Albuquerque apresentam as tecnologias e alguns desafios à evolução do Openredu.

Outro grupo de profissionais que atuam na evolução do Openredu são da área de Design. O líder dessa área é o Designer Jefferson Alex Rozendo que reside e trabalha em Caruaru, PE. De forma remota ele consegue liderar a evolução da identidade visual do projeto e de sua comunicação em mídias sociais, como as que aparecem nesta página: https://www.facebook.com/openredu/

As lideranças desses profissionais corroboram para que a opção por uma tecnologia livre uma melhor opção sob uma ótima econômica, em particular nas esferas da gestão pública em especificação para o setor de educação.