Trans-versos

Transfigurei-me ao perceber minha in-
transitoriedade nas coisas. Agora
transtorno-me com
transeuntes
transitando em trechos do
trânsito numa espécie de
transe e torpor, intrínsecos à meu antigo estado de
transviada juventude. Quero
transcender a própria
transfinitude humana. Por isso,
transvazo-me com
translúcidos poemas,
transas
transformísticas e doses
transignificantes de absinthe. Desejo
transmear e tornar-me uma
transandina, viajante
transfronteiriça, uma
transbrasiliana, modificada pela
transculturação e
transgressão de valores agora
translúcidos, 
transparentes,
transpirados por minha alma livre.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Alice’s story.