Bem?

Ou muita baboseira junta

alice

Ontem recebi Aquela pergunta: “Mas você ta bem mesmo?”, respondi com certa sinceridade: “Na medida do possível.”. Não sei qual é a medida do possível, pode estar em 0 ou em 100.

Precisaria viver uma epopéia como a de Ulysses para descobrir até onde vai o meu bem, com todas as suas variáveis: com ou sem anel, com ou sem vícios, com ou sem amores, com ou sem consumismo. De qualquer forma, posso inferir que provavelmente não estou bem, maiores possibilidades.

Talvez estar sem todas essas variáveis seja o motivo, ou apenas o fato de eu estar ouvindo groove durante três dias seguidos, talvez usar “ ao invés de « seja o motivo.

É, talvez fosse melhor responder “Tô bem, sim.”.

    alice

    Written by

    alice

    qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência (ou não)

    Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
    Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
    Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade