5 Problemas que todo mundo tem ao decorar a casa — E COMO RESOLVÊ-LOS

1. CORES

Como usar cores na decoração

Problema

O Brasil é um país tropical e, por natureza, colorido. No entanto, muitas pessoas ainda têm medo de usar cores, ou não sabem como escolher.

Como resolver?

Escolher as cores do ambiente pode ser uma tarefa muito divertida. Leve em consideração principalmente estes 4 itens:

  • função do ambiente (lazer, trabalho, descanso);
  • quem vai utilizá-lo;
  • tamanho;
  • orientação solar.

A tendência são cores que tragam conforto visual, isto é, cores que possuam cinza na composição da cor. Cores vivas tendem a deixar o ambiente agitado.

Dica

A dica para não errar na escolha é: se aplicar cor na parede use móveis neutros — se optar por cores nos móveis, use paredes neutras. Quando falamos de cores neutras nos referimos às cores acromáticas, como branco, preto, cinza ou bege. Para que fique claro, vamos aos exemplos:

EXEMPLO 1 — Cores ideais para dormitórios

Os dormitórios são ambientes de relaxamento e têm como função o descanso. Uma boa pedida são cores calmas (verdes, azuis, neutros), no entanto cuide com os excessos. O excesso de azul, por exemplo, para algumas pessoas, pode levar à depressão. Cores alegres também são super bem-vindas, mas não em demasia, principalmente nas paredes. Use sempre o bom senso.

EXEMPLO 2 — Cores ideais para o living

Ao contrário do exemplo anterior, são ambientes de conversa, animação e encontro da família. Cores quentes, estimulantes, com uma base neutra caem super bem. Novamente cuidado com os excessos. O excesso de vermelho, por exemplo, instiga uma certa agressividade.

2. ILUMINAÇÃO

Como usar iluminação na decoração

Problema

O grande problema que a maioria das pessoas enfrenta com iluminação são os pontos de luz no teto, que por vezes não estão adequados à disposição dos móveis. Sombra na hora de preparar os alimentos e falta de claridade no ambiente de estudos, são alguns exemplos.

Como resolver?

A iluminação pode ser pontuada com calhas e perfis no teto utilizando spots e então direcioná-los para uma mesa, um quadro na parede ou para o sofá. Podemos ainda usar luminárias de parede com braços articulados, sem necessitar que a luz venha de cima, e ainda pontuar com luminárias de pedestal ou abajures, deixando o ambiente cenográfico.

Dica

Para esclarecer, luz fria é aquela que parece azulada (luz laboral), quente é a amarela (relaxante) e neutra é o meio entre as duas.

Exemplos

EXEMPLO 1 — Como iluminar os dormitórios

Como já falamos é uma área de relaxamento, então próximo da cabeceira podemos ter luzes quentes, relaxantes e aconchegantes. Na área de circulação (iluminação central do ambiente ou sanca) e no estudo ou trabalho uma luz neutra.

EXEMPLO 2 — Como iluminar o living (estar, jantar, home)

Este ambiente pede iluminação circunscrita (distribuída por todo o ambiente). Nas áreas sociais, o ideal é que tenhamos condições de criar vários “climas”, por exemplo: festa (tudo ligado), intimista (um abajur, uma luminária de piso, um recanto de leitura). Na área de circulação, cuidar das sombras. E, por último, a iluminação de destaque (folhagens, quadros, paredes…).

No living temos iluminação da sala de jantar, do estar e do home, por isso temos que ter circuitos independentes, para podermos controlar a iluminação destas áreas.

EXEMPLO 3 — Como iluminar a cozinha

Neste ambiente a luz deve ser intensa, e tanto faz se a iluminação for neutra ou quente. As bancadas de trabalho merecem atenção, a luz deve ser suficiente para identificar os alimentos.

3. EMPREITEIROS E FORNECEDORES

Como escolher empreiteiros e fornecedores para decorar a casa

Problema

Escolher um bom profissional para prestar serviços de reformas.

Como resolver?

Peça recomendação a pessoas conhecidas e tenha sempre anotado o contato de bons profissionais como pedreiro, marceneiro, eletricista, pintor e lojas.

Dica

O bom profissional sempre está com sua agenda lotada, portanto é de confiança.

4. ORGANIZAÇÃO DE ESPAÇOS PEQUENOS

Como decorar espaços pequenos

Problema

Os espaços cada vez diminuem mais e aumentam o uso de eletrodomésticos.

Como resolver?

Organizar os aparelhos em colunas. Para o ambiente parecer maior, liberar alguns móveis e utilizar nichos, prateleiras, armários aéreos.

5. PROPORÇÃO

Como não errar na proporção na decoração

Problema

Muitos espaços utilizam móveis maiores ou menores do que o ambiente comporta.

Solução

É importante os móveis estarem dentro da proporção do espaço físico, utilize sofá com braço mais estreito, encosto menor ou móveis que possam ter várias funções no ambiente como um puf, que pode se tornar chaise-longue quando encostado no sofá, mesa de centro ou local para sentar. Assim, se imprime a praticidade, a funcionalidade e a estética.