gos.tar

Sempre gostei de sorrisos soltos,
Sinceros.
De olhares profundos,
Que não discimulam.

Gosto da alma que sabe sonhar.
Da alma que voa,
Mas sabe voltar.
Daqueles que tem os pés no chão,
E a cabeça no ar.

Gosto de quem sabe ser abrigo;
E de quem quer se abrigar.

Admiro o coração daqueles que tem de ir,
Mas escolhe ficar.
Prefiro o coração que bate do lado de fora,
Que bate dentro de alguém.

Gosto da sinceridade;
Do jeito de falar.
Gosto de palavras medidas;
Mas, gosto mais ainda,
Daquelas que saem sem pensar.

Gosto daqueles que amam,
Sem ter medo de amar.
Apenas amor,
Sem ter nada pra trocar.