Orgulhe-se

Eu já tive muitas brigas internas comigo mesma. Houve um tempo em que eu não suportava a ideia de ser eu. Ou me olhar no espelho. Já me deixei levar pela depressão durante sete meses porque não queria estar aqui, simplesmente. Não me sentia confortável o suficiente.

Venci a pior batalha, mas ainda tenho resquícios dela. Fui vivendo com calma os dias, lidando com criticas. Fui amando e me deixando ser amada. Caramba! Como é poderoso o amor. Tenho pra mim que foi ele que me fez mudar. Me permiti.

Desde então, não posso dizer que foi só alegria, claro. Mas acordo e sinto uma sensação absurda, que invade meu coração e me faz surpirar. Gratidão. Por estar respirando, por ter pessoas ao meu redor que realmente se importam com meu bem-estar. Isso melhora qualquer dia.

Desde então, me orgulho de quem consegui ser. De quem estou conseguindo me tornar. Que mulher, meus amigos! Sei separar o que é certo do errado, tenho princípios, um carater bom. Não vou listar meus defeitos reconhecidos aqui, não acho que valha a pena, mas me orgulho por tentar melhorar.

Melhorar pra Allana de uns dez anos daqui. Pra avó que faz de tudo pra eu ser feliz, pro marido que vou esbarrar, pra filha Maria Eduarda que vai vir… Melhorar, enfim, pra melhorar os que convivem comigo. Porque creio que essa seja a chave: quando você emana a tal energia boa, você recebe.

O universo não falha.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Allana Sá’s story.