Por que estudar Tomás de Aquino?

São Tomás de Aquino, Doutor da Igreja

Esta foi a primeira pergunta que me sobreveio à mente quando iniciei os preparos do meu curso de Introdução Básica ao Tomismo. A resposta foi tão clara quanto a luz do sol ao meio dia na linda cidade gaúcha onde moro — cá pra nós, o Sul é lindo demais:

Quem se aproxima de Tomás de Aquino, por mais que não seja católico, vê um homem sensacional, e não apenas um frade que defendia sua Fé, ou, um estudante medieval que deixaria Hugo de São Vitor orgulhoso por ver a grandeza e a altura das Artes Liberais, quando esta é iluminada pela graça divina. Ele foi um teólogo que amou a filosofia mais que todos os seus pares, e que por isso, os superou a todos — não somente os seus contemporâneos, como todos os que o precederam e o seguiram nos séculos seguintes. E, de fato, nada manifesta mais a ação divina em um homem que o amor e a reordenação do intelecto, perdidos no pecado de Adão.

A segunda pergunta que fiz foi como preparar a aula para alguém que desconhece o quadro teológico, filosófico e histórico da época, ou, alguém que conheceu estes aspectos todos, mas sob uma ótica nebulosa com um misto de verdades, calúnias, mentiras e a ocultação dos bons e maus tópicos de cada aspecto, tal como quem amplia, com uma super lupa, a espinha no rosto de uma bela jovem concluindo que ela é desprovida de beleza, baseando-se única e exclusivamente, acredite, na espinha; deixando assim, de ver o todo de sua luminosa beleza.

Foi com esse intento que passei a gravar as aulas e espero que tenham bons frutos, pois, se não todos, ao menos a maioria dos erros da época estão em nossos tempos, mais vivos que em sua gênese, mas com a grande diferença de que se naquela época tínhamos não apenas as doenças, pois contávamos com os doutores e suas vacinas.

Deixo aqui o link para quem desejar assistir às aulas: www.tercalivre.com.br/inscricao