Pseudoexplicação 02: Sanctum Sanctorum

Olhava para o luar antes de escrever estas palavras, o universo é tão vasto, cheio de locais inexplorados, com todas coisas para serem explicadas, a energia original que conspira hora a favor hora contra nós. Eu estava desapontado com as rodas do destino: o arcano da morte se revelara no momento em que eu me manter forte, feito de aço. Mas descobri como sou feito de carne e sangue.

Pensava comigo mesmo: não tenho forças para continuar e não há lugar nesse universo que eu posso me sentir seguro. Na verdade, seria aquele pensamento mais um vitimismo que me armei? Mas se era para me armar com alguma coisa, não seria com algo que me tornasse mais forte?

O fato é que naquele momento eu não conseguia perceber onde ficava o meu Sanctum Sanctorum se é que ele existia precisava mudar de perspectiva para conseguir perceber que aquele universo infinito certamente teria um lugar que poderia ser o meu santuário.

Percebi então que mesmo com todas as coisas que acontecem para roubar a minha estabilidade, eu tenho um quarto só meu, e ele tem chave. No começo isso pode parecer muito fútil e idiota, mas sou humano e essas coisas são particularidades que humanos podem ter, e que só precisaria trancar a porta para ter todo um espaço no qual eu poderia me descontruir e reconstruir quantas vezes fosse necessário.

Tranquei a porta e virei um mar de lágrimas tão salgadas quanto a morte de alguém querido. Suspirei e desabei, e de repente tudo era cinza e chuvoso no meu lugar sagrado. Calei-me, aquele era um lugar sagrado, ou a entrada de um e o silencio precisaria ser respeitado.

Achei meu Sanctum Sanctorum, e ele não é o meu quarto. O quarto trancado é a entrada para esse lugar sagrado que existe dentro de mim mesmo. Fui tão longe em busca de algo que estava dentro de mim o tempo todo. Nossos corações são nossos Sanctus Sanctorum’s e só é preciso ouvir o que ele tem a dizer. Há caos mas também há paz, alegrias e tristezas, ordem e entropia só precisamos zelar por esse sagrado e mantê-lo em equilíbrio.

Se meu coubesse dar um conselho diria: Não procure seu Sanctum Sanctorum em outras pessoas ou coisas, isso vai te fazer cair num caminho de tristeza e negação. Olhe para dentro de si percebendo que és essência do universo e que o universo tem todas as repostas.

Eu sou essência do universo…