Requiem for the American Dream (2016)

“Requiem for the American Dream” (2016) documentário produzido por Peter Hutchison, Kelly Nyks and Jared P. Scott, subtitulado como “Professor Chomsky Explains It All for you”, pode ser interpretado como uma belíssima palestra de Noam Chomsky a respeito da economia dos EUA.

Noam Chomsky é um renomado linguista (conhecido como “o pai da linguística moderna”), filósofo, cientista cognitivo, comentarista e ativista político norte-americano, conhecido pelas suas posições políticas de esquerda e pela sua crítica da política externa dos Estados Unidos descreve-se como um socialista libertário. É Professor Emérito em Linguística no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e têm seu nome associado à criação da gramática gerativa, além de produzir trabalhos fundamentais sobre as propriedades matemáticas das linguagens formais.

Tendo em vista sua vasta formação sua fala é pautada não apenas enquanto acadêmico, mas também como ativista dos direitos civis nos EUA. Nesse aspecto, sua enunciação começa direta e certeira a respeito da desigualdade social gerada pela riqueza extrema, pela concentração de capital por uma pequena porcentagem mundial. A desigualdade social não apenas negativa pela sua existência em si, mas pelas suas consequências na sociedade e na democracia. Parte desse sistema democrático é o Sonho Americano que permitia uma mobilidade de classe, você “nasce pobre, trabalhe dura, fica rico. Era possível um trabalhador ter um emprego descente, comprar uma casa e um carro e pôr os filhos na escola”, no entanto, houve um colapso desse sonho.

A partir de uma brevíssima explicação do conceito de democracia somos introduzidos ao conceito de principio da concentração de riqueza e poder. Concentração de riqueza gera concentração de poder, particularmente aos custos das eleições, o que força os partidos a serem controlados por grandes corporações e esse poder político logo de estende à legislação que aumenta a concentração de riqueza. A política fiscal, regras de governança corporativa, dentre toda uma série de medida políticas são desenvolvidas para aumentar a concentração de riqueza e poder e em troca faz com que mais poder político faça a mesma coisa, criando assim, um círculo vicioso. Tal principio, é tão tradicional que já havia sido feito em 1776 no estudo de Adam Smith A Riqueza das Nações, em que ele afirma que na Inglaterra os principais arquitetos da política são as pessoas que detêm a sociedade, ou seja, comerciantes e fabricantes, naquela época, garantindo assim, que apenas seus interesse próprios sejam bem atendidos. Já na atualidade temos instituições financeiras e corporações multinacionais e os direitos destas sendo garantidos.

Assim, durante todo o documentário é descrito os 10 princípios da concentração de riqueza e poder, listados como:

  • Reduzir a democracia
  • Moldar a ideologia
  • Redesenhar a economia
  • Deslocar o fardo
  • Atacar a solidariedade
  • Controlar os reguladores
  • Controlar as eleições
  • Manter a “ralé” na linha
  • Consentimento na produção
  • Marginalizar a população

Perpassando os anos 20 e os grandes movimentos civis dos anos 60 e 70, Chomsky nos mostra como a economia, a noção de classe, a luta pelos direitos das minorias, mulheres, negros e trabalhadores foram o que fizeram a economia e a democracia continuarem, ao mesmo tempo, que esses mecanismos para manter a concentração de riqueza e poder sempre estiveram em prática.

Os direitos civis, contra a guerra e movimentos feministas transformaram a sociedade com um aumento do ativismo democrático dos cidadãos comuns. O que não se esperava era que os poderosos que se alarmaram com a perda de controle reagiram com esforços tão ferozes o que gerou esforços deliberados para minar a segurança do emprego e a classe média foi esvaziada economicamente e psicologicamente. Antes, em um país pós Segunda Guerra Mundial um não rico era capaz de dar educação superior gratuita ou de baixo custo para a maioria dos estudantes, hoje, com a privatização do ensino, recém-formados possuem dívidas enormes que os ajudam a torná-los trabalhadores passivos, pois são obrigados a trabalhar em grandes corporações para pagá-las. Além de outros mecanismo de manipulação como a mídia e o incentivo ao consumo desenfreado.

Ao quase fim do documentário Chomsky no fala de como a sociedade atual é baseada em interesses próprios, conjuntamente é apresenta uma fala de sua juventude em que o mesmo fala sobre a sociedade se baseia em ganância e em maximar ganho pessoal, reforçando ainda mais em que direção nos estamos caminhando. Para não terminar sem esperanças e desacreditados na humanidade, ele nos fala que é possível caminhar em uma direção de uma sociedade mais justa e igualitária, mesmo sendo ilusória a vivência em uma que a seja completamente. Enquanto todas as instituições, produção, mídia, comercio são estiverem sobre controle participativo democrático, não teremos uma sociedade democrática eficiente.

“Há muito do que pode ser feito se as pessoas se organizarem, lutarem por seu direito como fizeram no passado e isso pode gerar várias vitórias.” Noam Chomsky
Like what you read? Give Alline Rufo a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.