Perdoar é uma escolha

O acto de PERDOAR é, sem sombra de dúvidas, um dos maiores desafios do Ser Humano, pois é uma das coisas mais difíceis de fazer: perdoar a quem achamos que nos magoou!

Um dos motivos que faz com que as pessoas tenham dificuldade em perdoar é o facto de acharem que PERDOAR significa que terão necessariamente de ficar amigas da pessoa que as magoou, ou esquecer o que aconteceu, ou ainda deixar de sentir a dor que tanto teimam em sentir (sim, porque às vezes, habituámo-nos tanto a sentir aquela dor, que ela passa a fazer parte de nós e custa-nos deixá-la ir)!

Na realidade, PERDOAR não significa nenhuma destas coisas!

Quando eu perdoou alguém por ter feito algo que me magoou muito, isso não significa necessariamente que após o perdão seremos grandes amigos e que vamos beber uns copos.

Nem signifca que após a decisão do perdão deixarei de sentir a dor da mágoa. Claro que não! Isso é hipocrisia.

Não! Perdoar não é nada disto!

Perdoar significa escolher não deixar que a dor da mágoa tome conta da nossa vida. Perdoar significa libertar-nos de uma prisão de sofrimento. Perdoar significa compreender que todos somos seres humanos e que todos erramos.

Perdoar significa transcender a mágoa e torná-la em algo que nos vai fazer superarmo-nos e tornarmo-nos numa melhor pessoa.

Perdoar significa libertar a pessoa que nos magoou de deixá-la seguir a sua vida, enquanto seguimos a nossa.

Muitas vezes, o perdão deve ser feito em relação à pessoa que nunca pensamos que devemos perdoar: nós mesmos! E isto não é nada fácil!

Podemos precisar de ajuda especializada, de terapia, de desabafar, de expressar a nossa raiva de diversas formas, de preferência formas que não sejam destrutivas.

Neste momento de dor, podemos aproveitar para fazer algumas coisas como pintar, dançar, abrir um blog e escrever, fazer yoga, caminhar muito, viajar e desaparecer um pouco para arejar as ideias, que são óptimas formas de canalizar a raiva de maneira positiva!

Devemos perdoar a nós mesmos, por termo-nos permitido àquele sofrimento durante tanto tempo. Perdoar-nos por termos permitido que a dor tomasse conta do nosso coração.

Perdoar-nos por termos permitido sentir tanta dor, quando nem mesmo havia espaço para ela dentro de nós. Perdoar-nos por ter perpetuado uma situação que só nos fez mal a nós.

PERDOAR, acima de tudo, é um acto de Inteligencia Emocional! É um acto de AMOR para connosco mesmos! É o maior acto de compaixão, não só para com os outros, mas principalmente para connosco!

Quando perdoamos o outro, tiramos de cima de nós um peso que já não nos serve. Um peso que devemos compreender e aceitar que nós também criamos e atraimos, mas que já não precisamos!

PERDOAR:

  • porque fui traída(o)
  • porque não fui amada(o)
  • porque fui injustiçada(o)
  • porque fui humilhada(o)!

Mas acima de tudo, perdoar por ter permitido tudo isto na minha vida. Perdoar, Perdoar, Perdoar!

Perdoar e sermos honestos connosco e dizermos, sem medo, nem receio: “estou magoada(o) e isto está a matar-me por dentro!”

Sentir a dor por dentro durante o tempo necessário e não negá-la, pois ao negá-la, tornámo-la mais forte.

O primeiro passo para o perdão é aceitar, admitir perante quem nos magoou que estamos magoados, ressentidos, com raiva.

Perdoar não é fingir que está tudo bem, sorrir quando se quer chorar, abraçar quando queremos ir embora.

Após perdoarmos alguém, podemos nunca mais querer interagir com a pessoa e estaremos no nosso direito.

Entretanto, perdoar significa que, mesmo que não continuemos a ser amigos desta pessoa, estaremos EM PAZ com a pessoa e iremos desejar-lhe que siga o seu caminho e que fique bem! Significa que iremos compreender que esta pessoa não mais terá poder sobre nós, ou sobre a nossa vida, ou sobre a forma como nos sentimos.

Compreendam que carregar tanta mágoa, ódio, ressentimento dentro de nós é uma escolha!

A nossa realidade é criada pelas escolhas que fazemos. Podemos escolher carregar a mágoa por toda a vida e sermos pessoas amargas e doentes (sim porque a mágoa cria doenças como cancro, diabetes, entre outras), ou podemos escolher tornar esta dor numa alavanca que irá catapultar-nos para a melhor versão de nós mesmos!

PERDOA!! Não pela pessoa que te magoou. Mas porque tu mereces libertar-te e ser feliz!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.