Meu Santo

Pai nosso que estás incrustado

Santificada seja sua mentira

Vá á eles, não ao meu reino

Seja feita vontade alguma

Enquanto tiver de iludir.

O pão nosso de cada dia

Refogado ao desespero

Não perdôo o que se ausenta

Depois de cuspir na cruz que te aguenta.

Assim na terra

Como no céu

Eu como no inferno.

Onde o amor é incerto

A ilusão é vício

O pecado, ao menos, é sincero

E o gozo lícito.

Em nome dos pais levados

Dos filhos feridos

Dos espíritos agoniados

Amém.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.